quinta-feira, 22 de maio de 2014

A vez da noz pecã!


 
Cachoeira do Sul abriga o maior pomar de noz pecã da América do Sul.

 

Numa bela tarde deste outono a cena traz a memória o cenário de um filme de época: distribuídos pelas sombras de milhares de nogueiras, trabalhadores empenham-se em catar frutos espalhados pelo chão, misturados a folhas e ciscos. A temperatura amena, o sol aquecedor formam o contexto do período da colheita da noz pecã, no interior de Cachoeira do Sul, o maior produtor do Brasil da saborosa amêndoa.       

A produção de noz pecã teve uma aceleração ímpar nos últimos anos principalmente no sul do Brasil. O cultivo se espalhou por esta extensa área geográfica sendo que em Cachoeira do Sul está localizado o maior pomar de noz pecã da América do Sul – a produtora e beneficiadora Pecanita Agroindustrial Ltda - com mais de 750 hectares plantados que produzem anualmente 500 toneladas de nozes, colhidas de seus 45 mil pés. A Pecanita ocupa quase mil hectares às margens da BR 153 na altura do km 402. Na safra que vai de abril a junho, cerca de duzentas e cinquenta pessoas trabalham como catadores, recolhendo o que a mecanização da safra deixou para trás.

45 mil pés permeiam a extensa propriedade 
 
O cultivo da noz pecã teve seu auge na década de 1970, quando um programa federal de incentivos fiscais para reflorestamento levou ao plantio centenas de hectares no Brasil. Depois disso o cultivo de nogueiras caiu no esquecimento com a ascensão da soja e do milho. As matrizes da Pecanita foram importadas dos Estados Unidos – maior produtor mundial de nozes - na década de 60 e a produção iniciou em 1968.
 

video

 
A empresa tem toda a sua colheita vendida para atacadistas sendo o Grupo Pão de Açúcar e a Cia Zaffari Bourbon os maiores clientes. “Se estivéssemos produzindo 1000 toneladas teríamos demanda para tudo” afirma Carlos Fernandes, o administrador da propriedade. “Além do que colhemos ainda compramos dos pequenos produtores cerca de 150 toneladas por ano” complementa. A Pecanita é a única empresa que faz o beneficiamento da pecã no local do cultivo e colheita das nozes com produção em grande escala no Brasil. Sua capacidade de pomar é estimada para mais de 100 anos de produção. O maior volume plantado é das espécies americanas Barton, Shawnee e Cape Fear.

Varredora entrando em ação para aglutinar os frutos  
 
Os pés "francos" (sem enxerto de mudas de árvores de melhor desempenho) levam oito anos para começar a produzir em pequenas quantidades. Os “enxertados” – advindos de matrizes de alta qualidade - ao contrário, começam a frutificar em três ou quatro anos. Há plantas que chegam a 200 quilos ou até 400 quilos de produção, como as nogueiras de 45 anos presentes na propriedade. Um hectare acomoda, com espaçamento adequado, até 100 árvores.

Administrador Carlos Fernandes
 
Investimentos:

Cada hectare comporta até 100 nogueiras, o que custa cerca de R$ 6,5 mil. Dentro do programa de expansão no cultivo de noz-pecã no Rio Grande do Sul, a Emater dá auxílio técnico aos produtores. A produção média varia de uma a três toneladas por hectare. O valor médio pago pelo quilo do produto varia de R$ 5,00 a R$ 6,00, de acordo com a qualidade da noz. O mercado é considerado bom e com garantia de fornecimento ao longo dos anos, pois somente no Brasil, os produtos importados representam quase 95% do consumo. A produção de nozes atualmente é uma ótima alternativa de aumento de renda para os pequenos e médios agricultores, principalmente porque, nos primeiros anos, seu cultivo pode ser manejado em sistema de coo plantio com culturas anuais - a nogueira pode ser facilmente cultivada com outras culturas como milho, pastagens e laranjas - e com criação de animais. Do produtor até o consumidor final (o produto passa pelo beneficiador, atacadista, indústria, varejo, distribuidor, entre outros) o preço pula de R$ 5 (a fruta com casca na colheita) para R$ 60,00, pois aqui o adquirente paga somente pela amêndoa extraída.     

Equipamento sacode as nogueiras derrubando seus frutos

Propriedades medicinais da noz pecã:

O fruto da nogueira pecã é uma drupa, um fruto carnoso com apenas uma semente, consistindo de uma noz. A noz possui uma casca lenhosa e uma amêndoa muito gostosa, com sabor doce e amanteigado. Caracterizam-se por serem alimentos ricos em minerais e vitaminas. A noz pecã possui uma série de propriedades medicinais como: antioxidante, ação redutora do colesterol, provoca a sensação de saciedade, é nutriente, hipoglicemiante, tem ação emagrecedora, estimulante, desintoxicante, cicatrizante, depurativa e diurética.

Catadores recolhem o resquício da colheita que a mecanização deixou 
  
Pecanita também realiza o beneficiamento das nozes em sua sede 

 
A noz é a "semente" dentro do fruto dentro da nogueira
 
 
A extensa área de quase mil hectares
 
 
Belas paisagens
 
 
Mudas advém das matrizes de origem americana 

  
Pecanita está localizada na BR 153 km 402

  
Linha de produtos vendidos à vácuo

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário