quarta-feira, 2 de janeiro de 2019

Blog de férias!

Caros leitores:

O blog Eu, Gourmet entrou de férias neste mês de janeiro! Retornaremos repletos de novidades a partir do próximo mês! 

Um ótimo 2019 a todos!


  

quinta-feira, 27 de dezembro de 2018

O que esperar para 2019 na enogastronomia?



Ano Novo, novas ideias, conceitos e quem sabe mudanças de hábito!

Este ano passou a galope! Passamos o veraneio, logo veio a Páscoa, o inverno, as datas comemorativas de setembro e outubro e agora, Natal e Ano Novo. Foi-se mais um ciclo, a partir de terça-feira estaremos inaugurando um novo, recheados de esperança que muitas coisas permaneçam e outras possam mudar. E na enogastronomia as coisas também voaram, algumas melhoraram, outras se reinventaram e tem coisas que continuaram iguais. Quem sabe alguns pedidos não se materializem neste ano que se iniciará?

Eu desejo que:

- cada vez mais as paredes das cozinhas sejam quebradas e estas integradas aos demais ambientes criando uma gostosa integração, afinal, é na cozinha que as pessoas mais gostam de estar.   

- os impostos descarregados nos vinhos (e em praticamente todos os outros produtos)  possam ser menos significativos.

- os supermercados olhassem com mais atenção os alimentos em suas gôndolas principalmente no tocante a “prazo de validade”.

- os produtos ditos orgânicos pudessem ter tributação diferenciada para ficarem em igualdade de preço aos industrializados.

- se respeitasse mais os consumidores que possuem intolerância a glúten e a lactose.

- o tal “raio gourmetizador” perca força e que hambúrgueres, pizzas, molhos, cachorros-quentes e batatas-fritas abandonem o famigerado rótulo “gourmet”.

- as pessoas não trocassem quem está a sua frente da mesa por uma conversa pelo whatsapp.

- os cogumelos sejam cada vez mais descobertos pelos amantes das lidas de forno e fogão, afinal, a suavidade e sabor ímpar destes merecem ser bem mais explorados.

- os restaurantes revisem a prática de colocar 100% de margem sobre os vinhos e espumantes, afinal, estes são agregados ao principal e não podem ser a principal fonte de renda da casa. 

- nenhuma mesa ousasse não ter alimentos e que além destes fossem rodeadas de amor e humanidade.

- as crianças soubessem que uma boa salada é muito mais que alface e tomate e que seus pais não tivessem preguiça de educa-los sobre comida saudável.

- um quilo de frutos do mar não ficassem apenas com seiscentas gramas depois de descongelados.

- o modo simples e justo de cozinhar e os ingredientes frescos sejam uma regra alimentar.

- as pessoas se conscientizem que uma ida a um pub ou restaurante pode ser uma ótima chance de conhecer outras pessoas novas e incríveis.

- a cada ano um novo amigo você consiga contar nos dedos das mãos.

- se resgate aquelas receitas antigas das avós e das mães e que se perdure tais tradições gastronômicas no tempo.

- os livros e os filmes de culinária e vinhos possam trazer um alento cultural aqueles que fazem sempre as mesmas coisas, do mesmo jeito, no mesmo lugar e com as mesmas pessoas.

- se entenda que cada um tem um corpo e um organismo diferente do outro, portanto deixar de levar o outro como referência seja de peso, altura, beleza ou hábitos e passar a “se” levar como referência. 

- não nos esqueçamos que o melhor digestivo que há é o exercício físico e mental.  

- possamos continuar nos apaixonar por coisas, comidas, vinhos e pessoas e por quantas vezes quisermos.

- nos dediquemos para que os nossos filhos queiram estar cada vez mais no entorno de  nossas mesa.

- possamos aprender e fazer a cada mês um novo prato.

- Deus mantenha a nossa resiliência em querer cozinhar cada vez melhor!

E desejo a todos um maravilhoso Ano Novo!

     



quarta-feira, 26 de dezembro de 2018

Pizzato Fausto Brut Champenoise - para brindar o ano inteiro!


O espumante brasileiro não deixa a desejar a nenhum outro produzido no exterior, muito pelo contrário, muitos críticos e conhecedores sejam daqui ou lá de fora falam e muito bem de nossos rótulos, afinal o Brasil e o RS tem um clima que favorece a primazia qualitativa deste vinho de dupla fermentação. Um dos espumantes que mais consumo é o Pizzato Fausto Brut Champenoise, elaborado ali no Vale dos Vinhedos pelo método tradicional. Já cravou 90 pontos em muitos concursos e avaliações mas o que me encanta são os seus atributos que me apetecem: coloração amarelo pálido, abundante e prolongado perlage, aromas cítricos, florais e frescos e boca com acidez excelente, estruturada, refrescante e com aquele toque amendoado e puxando frutas brancas maduras. Usa o corte de uvas Chardonnay e Pinot Noir.

É um espumante para ser degustado em todos os momentos e não somente nas festas de final de ano. Harmoniza com tudo o que a sua imaginação ousar, afinal, espumante brut é um coringa, indo de saladas a frutos do mar.

Possui 12% de graduação alcoólica e o ideal é ser consumido na temperatura de 4 a 6oC.

Você encontra os vinhos e espumantes da Pizzato na Wein Haus, loja especializada em vinhos, localizada na Rua João Pessoa 895, Santa Cruz do Sul, fone (51) 3711.3665 e site www.weinhaus.com.br
E lembre-se: se beber, NÃO DIRIJA!     

quinta-feira, 20 de dezembro de 2018

O lombo de porco recheado!



Preocupado com o que preparar na Ceia de Natal? Segue uma deliciosa receita.

Pode-se dizer que este um dos clássicos do jantar da noite de Natal é os preparos com lombinho de porco. Tal carne recebe muito bem como companhia frutas frescas e em compota, o que traz um sabor todo especial a receita. E esta usa um pouco desta fruta no recheio, mantendo a carne suculenta e tenra. Confira o Lombo de Porco Recheado!


Ingredientes:
(porção para 6 pessoas)

2kg de lombo de porco com a pele
150g de manteiga
1 lata de pêssegos em calda
3 dentes de alho picados
6 batatas brancas pequenas
12 cebolas pequenas
200g de bacon
Salsinha picada
2 fatias de pão de sanduíche cortados em cubos
Sal e pimenta branca à gosto
1 garrafa de vinho branco seco
azeite de oliva

Preparo:

Talhar o lombo no lado da pele em cortes que devem chegar até a carne com um dedo de distância entre um e outro. Esse processo auxilia que o tempero penetre na carne e facilita na hora de servir as fatias. Salgar levemente e acrescentar pitadas de pimenta branca. Deixar descansar por cerca de 1 hora.  Após, virar o lombo e abrir um espaço na carne – que deve acabar antes de chegar aos extremos, criando uma bolsa onde se colocará o recheio.  Prepara-se o recheio com uma mistura de manteiga sem sal com pêssegos em calda – sem a calda! – esmigalhados com as mãos.  Acrescentar os alhos picados e salsinha. Misturar com as mãos até criar uma massa homogênea. Juntar o pão e misturar novamente. Colocar este recheio dentro da “bolsa” que se abriu na carne. Em seguida cortar fatias finas de um bom pedaço de bacon no sentido horizontal com cerca de 10/12cm de tamanho. Estas fatias devem ser colocadas como uma “atadura” no corte que foi feito para o recheio. Amarrar estas fatias de bacon com um barbante dando voltas no lombo. Cuidado para virar o lombo novamente, pois se deve colocá-lo em uma assadeira com a pururuca virada para cima. Nesta assadeira colocar alhos com casca apenas esmagados com o punho, pêssegos em pedaços (sem a calda), vinho branco, as batatas pequenas com a casca, e as cebolas partidas ao meio sem a casca. No couro apenas colocar sal e azeite de oliva. Cobrir com papel alumínio e levar ao forno pré-aquecido deixando assar por 40 minutos a 220 graus. Tirar o papel alumínio e deixar mais 30/40 minutos na mesma temperatura. Tirar do forno, cortar em fatias e servir acompanhado dos legumes.

Um feliz e abençoado Natal a todos!

terça-feira, 18 de dezembro de 2018

Pizzato Sauvignon Blanc 2018 - delícia de safra, delícia de vinho!


E eis que quando menos se espera lá vem o Flávio Pizzato com mais uma novidade! E desta vez em vinhos brancos. A vinícola homônima do Vale dos Vinhedos em Bento Gonçalves apresentou o Pizzato Sauvignon Blanc 2018, um de seus primeiros vinhos desta memorável safra do vinho brasileiro. Esta casta se desenvolveu muito bem no Novo Mundo tendo excepcionais rótulos oriundos da Nova Zelândia, EUA e Chile e em anos com boas safras também no Brasil a Sauvignon Blanc produz belos vinhos.    

Possui brilhante cor amarelo clarinho com reflexos esverdeados. Os aromas são praticamente uma salada de frutas brancas e cítricas – melão, maçã verde, pomelo, lima, limão, goiaba e maracujá – também toque herbáceo e floral. Em boca é uma delícia: refrescante, vivo, seco, ácido na medida, excelente para harmonização com comida. E falando desta nada melhor que fazer companhia a canapés variados, saladas simples ou elaboradas, frutos do mar, comida japonesa e tailandesa, frango na chapa entre outros.

Possui 13% de graduação alcoólica e o ideal é ser consumido na temperatura de 7 a 9oC.

Você encontra os vinhos da Pizzato na Wein Haus, loja especializada em vinhos, localizada na Rua João Pessoa 895, Santa Cruz do Sul, fone (51) 3711.3665 e site www.weinhaus.com.br

E lembre-se: se beber, NÃO DIRIJA!     

Severo Garage Hamburgueria inaugura em Santa Cruz do Sul


Santa Cruz do Sul também recebeu uma unidade da Severo Garage Hamburgueria ali na rua Borges de Medeiros, 516, no Centro. A fachada preta que lembra uma oficina mecânica abriga a instalação da hamburgeria no mesmo lay-out decorativo fazendo jus ao nome da franquia. Lá é possível encontrar diversas combinações de sabores dos mais tradicionais hambúrgueres mas com nomes característicos como Fusca, Chevettera, Opalão, Dojão e Bike. Durante alguns dias da semana a Severo Garage conta com o “Kombão”, ou seja, um combo de hamburger + batata frita + água/refrigerante por R$ 26,00. Confira!

quinta-feira, 13 de dezembro de 2018

Não comente com as ovelhas nem com os frangos!


      Que tal estas duas receitas fáceis e saborosas para as festividades de final de ano?

Um dos chefs que mais me inspiraram na cozinha foi o icônico inglês Jamie Oliver, hoje com 43 anos, dono de restaurantes, escritor e apresentador de programas na BBC londrina entre outros. A sua cozinha além de ser clássica e orgânica, prima pelo bom gosto no uso de soluções criativas na preparação dos pratos. Assistindo a seus programas, conseguimos extrair muitas técnicas fantásticas e de fácil aplicação na cozinha como estas duas: uma no preparo do pernil de ovelha marinado e outro no recheio do frango a ser assado inteiro no forno. E como neste ramo, nada se cria, tudo se adapta, vamos a elas!



Preparo do pernil de ovelha: inicialmente desossar o pernil e abrir a carne, deixando-a na mesma altura – como se fosse um matambre, só que bem mais alto. Elaborar uma marinada – mistura de vários temperos e líquidos para dar sabor a carne - que pode ser: alecrim, azeite de oliva, pimenta preta, vinho branco seco e alho em pasta. Processar todos ingredientes e reservar. Pegar um daqueles sacos de plástico grandes, transparentes e colocar o pernil desossado dentro e acrescentar metade da marinada. Apertar bem o saco contra a carne até sair todo o ar, dar um nó e “amassar” esta carne com a mistura até a marinada espalhar-se uniformemente por toda ela. Deixar descansar na geladeira por cerca de 10 horas, tirar do saco e levar direto para assar no forno. Assim evita-se lambança na cozinha, não dá cheiro na geladeira e consegue-se distribuir o tempero em todas as partes da peça de ovelha. O restante da marinada servimos sobre as fatias do assado.



O frango recheado: para rechear o frango, dois ingredientes são importantíssimos: o limão e a manteiga. O limão tira aquele cheiro e um pouco do sabor enjoativo que o frango tem e a manteiga age como um lubrificador e dourador do frango, pois o que nos angustia muitas vezes no processo de assar um frango é que a carne fica muito seca e a pele emborrachada. Para evitar estas duas situações, sugere-se um procedimento e uma receita à tiracolo: numa vasilha picar peito de peru defumado já cortado em fatias, casca de limão picada e algumas gotas do mesmo, alho picado, manteiga, sálvia fresca e misturar tudo esmagando com a mão. Colocar esta mistura não dentro do frango, mas sim socar entre a pele do peito que deverá ser afastada e a carne, pois o calor do forno irá derreter a manteiga e espalhar a mistura por todo o frango, mantendo a carne suculenta e a pele crocante, sem a necessidade de regar o assado a todo instante. O limão do qual foi tirada a casca deve ser cortado em fatias e colocado dentro do frango, no local onde normalmente se coloca o recheio, pois o seu líquido irá dar um toque muito especial no prato. A estas fatias de limão pode-se somar batatas semi-cozidas e cortadas em pedaços, azeite de oliva, sal, alho e folhas de sálvia. Está pronto um prato barato e muito fácil de fazer!