terça-feira, 12 de janeiro de 2021

Em férias!

Voltaremos em fevereiro!

quarta-feira, 30 de dezembro de 2020

O salmão em perfume de páprica com pimenta cambuci!

 O final do ano chegou! E com ele a última receita de 2020

Reza a lenda que para que o Ano Novo venha com bons fluídos deve-se levar à mesa na ceia da virada além de muitos frutos e sementes também carnes de animais que andem para frente – suínos e peixes entre outros. Se funciona ou não – tenho lá minhas dúvidas pois se funcionasse mesmo porque a onda Covid tomou conta do mundo neste ano, cegando até mesmo os “videntes” que nada viram? – o fato é que podemos saborear receitas tradicionais com um toque diferente, tornando a noite especial na companhia de pessoas queridas. E no prato desta semana juntamos o salmão com a páprica e a pimenta cambuci, formando um mix delicioso de sabores! Confira!



Ingredientes:

(para 4 pessoas)
 
1kg de filé de salmão cortado em fatias
3 colheres de sopa de azeite de oliva
10 pimentas cambuci
Pitadas de páprica
Pimenta preta moída na hora
1 colher de chá de alho em pasta
Suco de 1 limão
Sal à gosto
Ramo de alecrim fresco

 

Preparo:

 

Tempere o salmão com sal, pimenta, alho e páprica. Reserve. Aqueça o azeite de oliva numa frigideira disponha as fatias de salmão com a parte da carne para baixo por cerca de 3 minutos. Junte as pimentas cambuci sem as sementes – estas são bem ardidas - salpique–as com sal e deixe fritar por mais 2 minutos. Vire as fatias de salmão para o lado da pele para baixo agora. Vire também as pimentas. Deixe por mais 2 a 3 minutos, regue as fatias com o suco de limão e sirva em seguida acompanhado de batatas ao forno e salada verde.

A todos um saudável e próspero 2021!

 

Você sabia?

 

A pimenta cambuci possui um gosto refrescante e adocicado, é conhecida também como chapéu-de-bispo ou chapéu-de-frade. Dizem que tem origem em terras peruanas mas já era conhecida pelos índios tupis-guaranis, que a denominaram cambuci. A palavra na língua indígena significa “jarro”, ou qualquer coisa cônica que serve para depositar líquidos. Colhidas verdes para ter um maior tempo de vida, as cambucis pendem vigorosas e silvestres em pequenos arbustos que se concentram nas regiões Sul e Sudeste do país e podem ficar vermelhas quando maduras. As espécies de pimentas deste gênero Capsicum pertencem à família Solanaceae, como o tomate, a batata, a berinjela e o jiló. O “Chapéu de Frade”, bem como as demais pimentas, é classificado como alimento funcional. Uma vez que apresenta em sua composição flavonoides, pigmentos vegetais com ação antioxidante, que previnem o câncer. É rico em vitaminas A, E e C, ácido fólico, zinco e potássio. Além das fibras alimentares que auxiliam na diminuição das taxas de gordura sanguínea.

terça-feira, 29 de dezembro de 2020

Le Bateleur Rosé de Tannat 2020 - um delicioso expoente da Campanha Gaúcha!

 

E é de uma vinícola de Flores da Cunha que vem o vinho comentado desta semana – e o último comentado de 2020! – elaborado pela Casa Venturini, vinícola capitaneada pelo enólogo Zeca Venturini, que produz rótulos com uvas cultivadas em diversas regiões vitivinícolas, como na Campanha Gaúcha, caso deste Rosé, o Le Bateleur Rosé de Tannat 2020.  Segundo falam na escolha do rótulo, o lendário Tarot de Marselha, "Le Bateleur" (O Mago) é a carta que dá início à caminhada espiritual. Representa o poder da mente em direcionar um projeto com maestria. Além de reunir criatividade, naturalidade e espontaneidade, retrata a pura concentração de esforços e conhecimento, capaz de lhe proporcionar um repleto leque de sensações. O fato é que este Rosé é um ótimo vinho, carrega a carga alcoólica do Tannat que lhe dá vida mas com personalidade própria. Possui coloração rosa salmão, muito límpida e brilhante. Ao servir a taça os aromas irradiam frutas vermelhas frescas - morango, romã, pitanga e mamão – também notas de tutti-frutti e toque floral. Em boca acidez correta, fresco e vibrante, com ótima estrutura para pratos além do trivial.
Faz bonito na companhia de carne de cordeiro magra, rosbife, carpaccio, alguns risotos e massas com molho branco, frango na chapa com legumes, saladas e canapés.

Possui 13,8% de graduação alcoólica e o ideal é ser degustado na temperatura de 8 a 10oC .

Você encontra os vinhos da Casa Venturini na Wein Haus, loja especializada em vinhos, localizada na Rua João Pessoa 895, Santa Cruz do Sul, fone (51) 3711.3665, tele entrega pelo (51) 98416.6407 e site www.weinhaus.com.br

E lembre-se: se beber, NÃO DIRIJA!   

quinta-feira, 24 de dezembro de 2020

O gratin de bacalhau com leite de coco!

 O bacalhau é uma bela dica para a receita de Natal!

São centenas de preparos que o bacalhau recebe! Seja com seu tradicional fiel escudeiro – o azeite de oliva – ou com seu par – a batata – o certo é que é muito versátil e agrada a praticamente todos que gostam da boa mesa. E a receita de hoje leva além deste peixe de águas profundas e salgadas um toque especial do leite de coco e do açafrão. Confira o gratin de bacalhau com leite de coco!



Ingredientes:
(para 6 pessoas)
 
1kg de bacalhau já dessalgado
3 colheres de sopa de azeite de oliva
2 cebolas picadas
10 tomates sem pele e sem sementes
2 dentes de alho amassados
600g de batatas descascadas e cortadas em pedaços
400ml de leite de coco
1 colher de chá de açafrão
100g de queijo parmesão ralado
Cebolinha verde fatiada
Sal e pimenta do reino moída à gosto
 

Preparo:

Cozinhe as batatas mas que não fiquem muito macias. Depois tire a casca e corte em cubos de cerca de 2 cm. Tire a pele e espinha do bacalhau e faça lascas ou pedaços.  Numa frigideira aqueça o azeite de oliva e refogue a cebola e o alho e junte o bacalhau. Assim que enxugar alguma água resultante, tempere com sal e pimenta. Desligue. Num refratário junte as batatas e por cima adicione o bacalhau com as cebolas e alho. Regue com o leite de coco e salpique o açafrão e espalhe o queijo ralado. Leve ao forno pré-aquecido a 200°C por 20 minutos. Retire, disponha a cebolinha verde e sirva.

A todos um feliz e abençoado Natal!

 

Você sabia?

 

O leite de coco é extraído da polpa do fruto do coqueiro, um dos principais recursos vegetais da humanidade. Rico em nutrientes essenciais, o leite é muito usado para fins medicinais, alimentícios e agroindustriais. Ele é rico em gordura saturada boa, que é rapidamente digerida e transformada em energia. Metade das gorduras boas do leite de coco é composta por ácido láurico, que melhora o colesterol e possui efeito contra vírus e bactérias. Além disso, o leite de coco apresenta uma pequena quantidade de vitamina C, cálcio, magnésio, fósforo, zinco, proteína e uma boa quantidade de potássio, ferro e ácido láurico. Benefícios do leite de coco: perda de peso; pele e cabelos saudáveis; ajuda a reduzir os riscos de anemia; controle de colesterol e fortalece o sistema imunológico.

 

quarta-feira, 23 de dezembro de 2020

Alma Negra Mistério 2016 - um belíssimo blend secreto!

 

Conheci o Ernesto Catena no Punta Del Este Food & Wine, em 2012, num jantar fechado para apenas 20 convidados no restaurante Mercado Belcampo na paraia de José Ignácio. Na ocasião estava lançando e promovendo o seu espumante Alma Negra. Sentamos à mesma mesa na companhia do amigo uruguaio o sommelier Daniel Arraspide, numa agradável noite de Outubro onde o vinhateiro pode mostrar todo o seu entusiasmo e conhecimento sobre a arte da viticultura. Ernesto é filho de Nicolás Catena, fundador do Grupo Catena Zapata, gigante argentino do mundo do vinho e tem sua bodega própria, a Tikal, de Mendoza, que produz entre outros tantos o belo Alma Negra Mistério 2016, vinho comentado desta semana. Trata-se de um blend secreto onde as uvas e o percentual de cada uma não são revelados. Trata-se de um vinho de profunda coloração rubi, quase negra. Exuberante ao nariz, traz aromas de frutas negras maduras com toques de couro, terroso, chocolate e leve mineralidade e discreto herbáceo. Em boca é untuoso, macio, sedoso e envolvente. De corpo médio e com taninos maduros e redondos, amplo final de boca e excelente retrogosto.

Repousa em barricas de carvalho francês mas por tempo igualmente não revelado.

Faz belo par com pratos a base de carne vermelha, ragu de cordeiro, filé mignon com molhos condimentados, pato na caçarola, cortes suínos ao forno e queijos de média cura.

Possui 13,5% de graduação alcoólica e o ideal é ser degustado na temperatura de 16 a 18oC.

Ernesto Catena e Emerson Haas

 Você encontra o vinho Alma Negra na Wein Haus, loja especializada em vinhos, localizada na Rua João Pessoa 895, Santa Cruz do Sul, fone (51) 3711.3665, tele entrega pelo (51) 98416.6407 e site www.weinhaus.com.br

E lembre-se: se beber, NÃO DIRIJA!   

quinta-feira, 17 de dezembro de 2020

O queijo Brie empanado!


Este fácil preparo deixa este cremoso queijo por dentro e crocante por fora!

O queijo Brie atende as expectativas dos cozinheiros mais exigentes, tanto em sabor quanto em textura e versatilidade. De origem francesa, o queijo brie é fabricado no Brasil, com a mesma tecnologia do queijo Camembert, ficando as diferenças mais por conta do formato do que das propriedades organolépticas. É um queijo de massa macia e quebradiça, maturado externamente por Penicillium Candidun, que lhe confere sua característica casca branca aveludada – ao olharmos a primeira vista a impressão que dá é que se assemelha a um mofo, por isso também é conhecido como “queijo de mofo branco”. Em geral apresentam-se normalmente em forma de triângulos ou em formas cilíndricas de no máximo um quilo. Já pode ser consumido cerca de 30 dias após sua fabricação. Possui interior cremoso e típico sabor, com aroma lembrando leve amoníaco. Pode ser degustado puro, servido em fatias, mas também em saladas, sobremesas e pratos quentes, sob diversas formas. Uma delas é frito, cuja receita do Queijo Brie Empanado segue adiante!




Ingredientes:
(para 4 pessoas)
 
4 cunhas de 150g de queijo brie
Uma xícara de nozes e amêndoas
Duas colheres de sopa de sementes de gergelim
Uma colher de chá de tomilho desidratado ou fresco
Dois ovos
Sal e pimenta do reino moída à gosto
Óleo de canola o quanto baste para fritar
 

Preparo:

 

Para ter-se o ponto certo do brie, deve-se congelá-lo com antecedência de cerca de 2 horas tirando-o do freezer minutos antes do preparo. Colocar num processador as nozes, as amêndoas, as sementes de gergelim, o tomilho, a pimenta e o sal e processar rapidamente despejando o preparo num prato raso. Em outro recipiente misturar o ovo com um garfo. Mergulhar cada lado das cunhas de brie no ovo e depois no preparo feito no processador, pressionando levemente para a mistura cobrir toda a superfície do queijo e ficar bem aderida formando uma crosta. Envolver com um filmito plástico e levar à geladeira por cerca de uma hora. Aquecer o óleo de canola em uma frigideira pequena onde caiba cada cunha de queijo por vez. Fritar até ficar com coloração marrom – cerca de dois minutos cada lado. Escorrer em papel toalha o excesso de óleo e servir quente acompanhado de torradas e mix de saladas verdes.

 


Wine Garden Miolo expande e vai a Marina da Glória no Rio de Janeiro!

 

O Wine Garden Miolo, o charmoso wine bar a céu aberto do Vale dos Vinhedos, que habita o jardim da Vinícola Miolo desde 2015, inaugurou em dezembro, um pocket Garden na Marina da Glória, no Rio de Janeiro. A novidade é fruto da parceria com o tradicional restaurante Bota, primeiro restaurante italiano da Marina da Glória, seguindo a estratégia de expansão da experiência Wine Garden além do jardim. A casa, que já tinha capacidade para 160 pessoas, ganha mais 100 lugares totalmente ao ar livre, traduzindo o verdadeiro estilo de vida à beira mar.



A previsão inicial é que o pocket permaneça por uma temporada curta, porém intensa, em terras cariocas. O funcionamento do Garden será quinta a sábado, das 12h às 23h, e aos domingos, das 12h às 20h. “Será um projeto em conjunto - Wine Garden, Miolo e Bota -, que nos enche de orgulho e alegria. O astral do local é incrível e a experiência será autêntica e genuína. Espumantes e vinhos da Miolo servidos nos jardins do restaurante, com as delícias assinadas pelo Bota, a indescritível vista da Marina, no Aterro do Flamengo, e todo charme do Wine Garden”, destaca Gabriela Jornada, que junto com a sócia Morgana Miolo, criaram o Wine Garden.

Desde que surgiu, o Wine Garden Miolo mudou o cenário e a rotina de quem visita o Vale dos Vinhedos. De roteiros guiados seguidos de degustação, o enoturismo ganhou experiências ao ar livre. Uma proposta disruptiva e arrojada, de servir vinhos, espumantes e drinks em um jardim, com taças personalizadas a céu aberto num clima de descontração em meio a natureza. Conforme a estação do ano, o ambiente se molda às cores, aos aromas de uma paisagem única, encantadora. É um convite para viver a vida.



Inovação e criatividade são características que acompanham as sócias Gabriela e Morgana. Com o Wine Garden elas conquistaram o público, entregando aos clientes mais do que alto astral: comidinhas regionais, drinks autorais e uma trilha sonora incrível. No Wine Garden as pessoas podem se conectar com a natureza e com elas mesmas, num momento de sinergia e contemplação.

Há aproximadamente um ano, Gabriela e Morgana decidiram expandir sua marca e levar um pouco do espírito do Wine Garden para fora dos jardins da vinícola. “Foi um momento importante pra nós, como empresa, e crucial pra consolidação da marca, e alinhamento das decisões que pautam o futuro do Garden” afirma Morgana. Uma linha de produtos foi desenvolvida e assinada pela Zorzo Design Estratégico, para que cada cliente pudesse levar um pouco da experiência Wine Garden para casa. Vinho rosé, Dolcettos e geleias gourmet fazem parte da linha, que só cresce.

Imagens: Divulgação Restaurante Bota