terça-feira, 25 de julho de 2017

Tony Ramos grava novela na Miolo

O ator global Tony Ramos e a equipe da nova novela da TV Globo, Tempo de Amar, estiveram nos jardins da vinícola Miolo em Bento Gonçalves para as gravações da trama que será exibida na faixa das 18 horas. 


O diretor Jayme Monjardim descreveu a vinícola como “um cenário com luz perfeita”. A atriz gaúcha Vitória Strada, uma das protagonistas da história, também participou das gravações. O diretor executivo Danilo Cavagni e Adriano Miolo presentearam Tony Ramos com vinhos ícones da vinícola: o emblemático Lote 43 e o premiado espumante Miolo Millésime Brut.


A novela Tempo de Amar estreia em setembro e irá girar em torno de Maria (Vitória Strada), garota rica de Portugal que se envolve com um homem pobre, Inácio (Bruno Cabrerizo). Além de Tony Ramos, que será o pai da personagem de Vitória Strada, o elenco contará com outros grandes nomes da dramaturgia brasileira como Marisa Orth, Nívea Maria, Nelson Freitas e Letícia Sabatella.

segunda-feira, 24 de julho de 2017

Guatambu Noite do Pampa Brut - um espumante tinto nacional!

Pouco conhecido por aqui, o espumante tinto aos poucos começa a ocupar as taças do brasileiro. Um dos mais comuns é o Lambrusco italianos. Na Austrália são muito comuns, feitos pelo método tradicional onde em vez de usar as uvas Pinot Noir e Chardonnay – clássico corte para espumante - o vinho base é elaborado com uvas Shiraz e Cabernet Sauvignon por exemplo. Também em Portugal e Espanha são países produtores. 

O espumante tinto deve ser servido na mesma temperatura que os brancos e acompanham pratos que praticamente um vinho tinto acompanharia. Um destes espumantes tintos produzido no Brasil é o Guatambu Noite do Pampa Brut safra 2015, elaborado pelo método champenoise e 100% com a uva Merlot na região de Dom Pedrito na Campanha Gaúcha.

Sua coloração rubi profunda logo traz uma coroa rósea ao ser servida na taça. Possui um perlage fino e abundante.  De imediato os aromas de morango, cereja, groselha e brioche se revelam. Em boca traz untuosidade e cremosidade, frutas aportadas em chocolate e amêndoas  assim como uma acidez bem equacionada.   

Possui 12,5% de graduação alcoólica e o ideal é ser degustado na temperatura entre 5 e 7oC.

Fica por 18 meses em contato com as leveduras.
 
Pelo seu corpo e acidez combina muito bem com pratos gordurosos, pois limpa bem o paladar, portanto não hesite em harmonizá-lo com mocotó, rabada, feijoada, carnes assadas na brasa ou no forno.   

Você encontra os vinhos Guatambu na Wein Haus, loja especializada em vinhos, localizada na Rua João Pessoa 895, Santa Cruz do Sul, fone (51) 3711.3665 e site www.weinhaus.com.br

E lembre-se: se beber, NÃO DIRIJA!     



domingo, 23 de julho de 2017

Larentis Teroldego e Tannat 2014 chegam para aquecer o inverno



A melhor combinação para esquentar dias gelados é um bom vinho. A Vinhos Larentis, do Vale dos Vinhedos, não tem um, mas sim dois excelentes pretextos para deixar este inverno muito mais quente e aconchegante. A vinícola familiar acaba de lançar novos lotes do Cepas Selecionadas Teroldego e o Reserva Especial Tannat, elaborados apenas em safras propícias para vinhos longevos. Ambos da Safra 2014, os exemplares chegam em partilhas limitadas com 3 mil e 4 mil garrafas, respectivamente. Feitos à mão, com o carinho da Família Larentis, que seleciona as uvas manualmente em seus melhores vinhedos, os vinhos são complexos, estruturados e característicos das variedades cultivadas no Vale dos Vinhedos. Encorpados, são ótimos para enfrentar as baixas temperaturas registradas neste inverno. Numerada, cada garrafa reserva a tradição da família na elaboração de vinhos finos. Os vinhos e espumantes Larentis podem ser adquiridos no próprio varejo da empresa ou através do site www.larentis.com.br. O principal canal é a venda direta ao consumidor. Com excelente custo-benefício os produtos caíram no gosto dos brasileiros.

A família Larentis, emigrada dos Alpes (Itália) em 1876, chegou ao Brasil e estabeleceu-se na Linha Leopoldina, atual Vale dos Vinhedos, onde três gerações consolidaram a vocação pela vitivinicultura sempre presente na família. No ano de 2001 a produção artesanal foi convertida em uma moderna vinícola, um sonho que sempre acompanhou a família.
Com uma estrutura de tanques de aço inox, barris de carvalho e equipamentos de última geração, a Vinhos Larentis elabora vinhos finos com produção limitada. Com vinhedos próprios cultivados em sistema espaldeira, a empresa se dedica ao manejo adequado, a elaboração de cada produto e ao atendimento diferenciado, cuidados que passam integralmente pelas mãos da família. Estar no Vale dos Vinhedos é mais um diferencial da Larentis, que aposta no enoturismo para conquistar mais apreciadores da bebida com atrativos como o Piquenique nos Vinhedos, Um dia de poda, Colheita Noturna e a degustação de vinhos de guarda em barricas.

Cepas Selecionadas Teroldego 2014
Graduação Alcoólica: 13,5% vol.
Elaboração: Vinhos elaborados somente em safras propícias para a elaboração de vinhos longevos. Seleção das uvas é feita manualmente nos melhores vinhedos da Família Larentis. Elaboração tradicional com controle de temperatura durante a fermentação e maceração prolongada e pigeage. Realizou a fermentação malolática. Envelhecimento em barricas de carvalho francês por sete meses. Depois de engarrafado, descansou na cave por um ano, antes de ser comercializado.
Características Organolépticas: Cor rubi violáceo intenso, com aromas de frutas vermelhas maduras, leves notas de tostado. No paladar estruturado, equilibrado, e generoso.
Temperatura de serviço: 16 a 18° C
Produção Limitada: 3.000 garrafas numeradas.
Harmonizações: Carnes Vermelhas, massas com molhos condimentados.


Reserva Especial Tannat 2014
Graduação Alcoólica: 13,4% vol.
Elaboração: Vinho elaborado somente em safras propícias para a elaboração de vinhos longevos. Seleção das uvas é feita manualmente nos melhores vinhedos da Família Larentis. Elaboração tradicional com controle de temperatura durante a fermentação e maceração prolongada. Realizou a fermentação malolática em barricas de carvalho e permaneceu por mais seis meses nas mesmas. Depois de engarrafado descansou na cave por seis meses, antes de iniciar a comercialização.
Características Organolépticas: Cor vermelho rubi intenso com reflexos violáceos, excelente transparência e brilho. Notas da barrica bem integradas com a fruta, boa intensidade e nitidez.
Taninos macios com boa estrutura e integração entre o olfato e o paladar. Final persistente.
Temperatura de serviço: 16 a 18° C
Produção Limitada: 4.000 garrafas numeradas.
Harmonizações: Carnes vermelhas assadas e grelhadas, pratos condimentados e queijos maduros.

E lembre-se: se beber, NÃO DIRIJA! 


quarta-feira, 19 de julho de 2017

Pizzorno Don Próspero Tannat Malbec 2015 - Uruguai e Argentina empatados neste blend!

O blend tinto uruguaio Pizzorno Don Próspero Tannat Malbec 2015 da região de Canelones faz parte da linha de entrada da vinícola Pizzorno. O interessante deste vinho é que junta em partes iguais as castas mais emblemáticas do Uruguai, a Tannat, e da Argentina a Malbec. A união destas duas uvas trouxe um aporte de aromas e sabores muito interessantes. 

Possui cor rubi profundo e lágrimas grandes e preguiçosas. Os aromas destacam frutas negras maduras - muita amora, mirtilo e ameixa - também framboesa, além de uma palheta floral com hibiscos e violetas. Percebe-se também um toque defumado fruto da passagem por carvalho. Em boca é elegante e quente, com muita fruta e médio corpo. Taninos finos e marcantes. Amplo e cômodo final de boca. A proximidade das videiras do litoral aporta algo mineral ao conjunto. Após 1 hora aberto recebe uma expressiva melhora ficando ainda melhor!

Amadurece 10 meses em barricas de carvalho americano e francês.

Possui 13,5% de graduação alcoólica e o ideal é degusta-lo na temperatura de 16 a 18oC.

Harmoniza muito bem com carnes vermelhas assadas, legumes na brasa, lasanha de salmão, massas com milho de carne, copa e salames  e queijos azuis até o parmesão envelhecido.  

Você encontra o vinho Don Próspero na Wein Haus, loja especializada em vinhos, localizada na Rua João Pessoa 895, Santa Cruz do Sul, fone (51) 3711.3665 e site www.weinhaus.com.br


E lembre-se: se beber, NÃO DIRIJA!      

segunda-feira, 17 de julho de 2017

Nova linha de molhos de pimenta da Casa da Madeira chega ao mercado

A Casa Madeira traz para o mercado a linha de molhos de pimenta. Os novos produtos estão disponíveis em quatro diferentes versões: Calabresa com Cabernet Sauvignon, Jalapeño com Lúpulo, Malagueta com Brandy e Sweet Chilli com Maracujá. Com ingredientes selecionados e produzida de forma artesanal, a linha de molhos de pimenta é uma excelente opção para incrementar o sabor das refeições, desde entradas até pratos principais.  Os molhos de pimenta chegam ao mercado brasileiro em embalagem de 50ml, com embalagem transparente, revelando a cor do produto.


Elaborado com pimenta calabresa e dedo de moça, o molho de pimenta Calabresa com Cabernet Sauvignon é elaborado com blend de pimentas que evidencia o caráter frutado do vinho e aporta uma média picância ao molho. Para os fãs de um toque mais moderado de picância, o molho Jalapenõ com Lúpulo é uma ótima pedida. Elaborado com pimenta jalapenõ verde, essa versão apresenta um caráter fresco e vegetal.  Além do lúpulo, que entrega uma característica marcante para o molho, o limão siciliano contribui com seu delicado aroma cítrico.

Já o molho Malagueta com Brandy é preparado com pimenta malagueta e habanero, ideal para quem aprecia sabores mais intensos e picantes. Além do blend de pimentas, o molho leva em sua composição o Brandy X anos da Casa Valduga. O destilado, de personalidade marcante, agrega características únicas ao molho, contribuindo para um final de boca ligeiramente amadeirado. O molho Sweet Chilli com maracujá tem como ingredientes a pimenta dedo de moça, apresenta uma picância leve e agrada aos mais diversos paladares. Produzido com a mesma polpa de maracujá usada na geleia Tradicional da Casa Madeira, possui acidez e dulçor equilibrados, além de um intenso aroma frutado.

A nova linha de molhos de pimenta da Casa Madeira está disponível em lojas especializadas e no e-commerce da marca. Para mais informações acesse: www.casamadeira.com.br

Sobre a Casa Madeira - Com expertise de mais de 20 anos, a Casa Madeira, empresa do grupo Famiglia Valduga, elabora produtos de alta qualidade, com o objetivo principal de preservar o sabor natural dos ingredientes. A marca contempla sucos orgânicos, integrais e enriquecidos com vitaminas e minerais; sucos varietais, geleias, cremes de balsâmico e antepastos, todos sem adição de conservantes, açúcar e água. A empresa está localizada no Vale dos Vinhedos.


terça-feira, 11 de julho de 2017

A costelinha de porco com toque oriental!



Que tal uma costelinha preparara no forno para ser degustada com a mão?

Uma das carnes mais coringas na hora de harmonizar com molho ou ingredientes certamente é a de porco. Seu sabor suave, marmoreio de gordura e coloração esbranquiçada dão asas a inventividade dos cozinheiros de plantão. Molhos picantes, agridoces, à base de queijo ou escuros são companhias excelentes para a carne de porco. Entre os cortes a costelinha cortada fina pode ser degustada com a mão e como aperitivo ou mesmo servida com acompanhamento onde a batata é sempre bem vinda. E a receita de hoje leva alguns temperos que ressaltam estes convidativos sabores. Acompanhe a costelinha de porco com toque oriental!



Ingredientes:
(para 4 pessoas)

1,2kg de uma peça de costelinha de porco magra
1 cebola pequena picadinha
1 colher de chá rasa de gengibre fresco picado
1 dente de alho picadinho
1 colher de chá de açúcar
2 colheres de sopa de salsa picadinha
2 colheres de sopa de molho de soja
Suco de um limão
Sal a gosto
Pimenta calabresa em flocos

Preparo:


Junte a cebola, alho, gengibre, molho de soja, salsinha, pimenta, açúcar num pote e misture bem. Acomode a costela de porco num saco plástico e derrame sobre ela esta mistura. Feche a boca do saco e com as mãos vá espalhando a mistura por toda a costela. Leve a geladeira por 2 horas. Aqueça o forno a 200oC por 15 minutos. Unte um refratário com óleo, retire a costelinha do saco e coloque-a disposta nele com o osso para baixo. Tempere com sal e cubra com papel laminado, leve ao forno por cerca de 45 minutos. Retire o papel laminado e deixe assar por mais 20 a 25 minutos. Regue com o suco de limão, corte e sirva! 

Fairview Sauvignon Blanc 2007 - dez anos de safra e ainda vivo!

O vinho desta semana é um exemplar de Sauvignon Blanc originário da África do Sul – que por sinal merece ter suas propostas viníferas exploradas, afinal é um belo país produtor de vinhos. Abri no sábado à noite uma garrafa do Fairview Sauvignon Blanc 2007, da região de Paarl, imediatamente após ter degustado um exemplar desta mesma uva, mas de um vinho neozelandês. As diferenças ficaram evidenciadas e trouxeram a felicidade de novamente podermos comparar como os vinhos das diversas regiões do globo, de uma mesma casta, conseguem ser tão diferentes entre si. 

O Fairview apresentou coloração amarelo pálido, com ligeiros reflexos esverdeados. Logo se pronunciou ao nariz, trazendo aroma de tostado, limão, figo verde, mineralidade e frescor.  Na boca a secura tradicional do Sauvignon Blanc com leve acidez (mas muito menor que os exemplares da Nova Zelândia) e equilíbrio. 

Notas de casca de laranja, madeira, leve tostado no paladar e presença de açúcar talvez pelo fato desta safra ter sido colhida três semanas mais tarde do ideal. Ótima persistência.

Acompanhou muito bem uma caldeirada de frutos do mar com vários temperos e condimentos. Pode se dar muito bem também com peixes assados, saladas, queijos brancos e risotos a base de fundos claros. 

Ideal para ser bebido na temperatura em torno de 8oC. 

Graduação alcoólica de 13,5%. 

Você encontra vinhos da casta Sauvignon Blanc na Wein Haus, loja especializada em vinhos, localizada na Rua João Pessoa 895, Santa Cruz do Sul, fone (51) 3711.3665 e site www.weinhaus.com.br

E lembre-se: se beber, não dirija!