quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Prosit! - Delirium Tremens: o elefante rosa


Você provavelmente já ouviu falar da famosa cerveja do elefante rosa, obviamente o apelo comercial deste símbolo, ainda mais em uma cerveja belga, é muito forte. Este símbolo da cervejaria esta associado ao termo “seeing pink elephants”, utilizado para descrever a alucinação causada pela síndrome da abstinência de álcool em indivíduos dependentes ou a “delirium tremens”, que dá nome a cerveja.

Nove anos após seu nascimento foi considerada a Melhor Cerveja do Mundo, em 1998 levou medalha de ouro no WBC – World Beer Championship em Chicago, e em 2007 no Australian International Beer Awards. Levou nada mais nada menos que três vezes medalha de ouro no WBA (World Beer Awards) o Oscar da cerveja, em sua categoria máxima, sendo considerada a melhor cerveja do mundo, só então ficou conhecida mundialmente.

Referência no estilo, esta Golden Strong Ale de coloração dourada brilhante, tem aroma que lembra frutas amarelas. Esconde perfeitamente sua graduação alcóolica em uma carbonatação persistente, e graças à combinação de maltes e lúpulos que dificilmente desagrada, tem altíssima drinkability, difícil é tomar só uma taça.  Levando três tipos distintos de leveduras belgas, tem aroma e sabor bem característicos, com frescor cítrico e leve picância.

Harmoniza com risoto de cogumelos, massa ao pesto, queijo grana, salmão ao molho de maracujá e outros frutos do mar.


Possui 8,5% de graduação alcoólica 

Prosit!


* artigo de Matheus Muller


E lembre-se: se beber, não dirija!

Você encontra esta e dezenas de rótulos de cervejas especiais além de cortes de carne premium das raças Angus e Hereford, complementos, molhos, geleias e especiarias na Best Beef Boutique, na Rua Marechal Deodoro 05, fone 51.3902-0630, em Santa Cruz do Sul. Confira!

terça-feira, 30 de agosto de 2016

O Peito de Frango ao Molho de Cogumelos!


Hoje apresentamos uma receita que parece complicada mas que não é, ideal para estes insinuantes dias frios que começam a se aproximar. As receitas com funghi secci , ou simplesmente cogumelos desidratados, são inesgotáveis em sabor e em criatividade. Além de serem muito apreciados como molho em massas, possuem passagem livre entre risotos, estrogonofes, peixes e carnes de frango, sendo que esta última seguiremos adiante. Apreciem!

Peito de Frango ao Molho de Cogumelos
 

Ingredientes:
(para 2 pessoas)

2 filés de peito de frango sem pele – cerca de 400 gr
1 pacotinho de cogumelos desidratados – funghi secci
meia cebola pequena
1 tomate
1 dente de alho
salsinha
pimenta do reino
sal
manteiga
limão
1 tablete de caldo de galinha
requeijão cremoso

Preparo:

Abra os filés de peito de frango de modo que fiquem mais finos para poder fritar melhor. Tempere com algumas gotas de limão, pimenta do reino moída na hora e sal. Reserve por 30 minutos para pegar gosto. Feito isto derreta um pedaço de manteiga na frigideira, aqueça e frite os peitos até dourarem – cerca de 10 minutos.
Coloque os cogumelos desidratados e secos numa vasilha. Acrescente água morna e deixe hidratar por cerca de 30 minutos. O cheiro amadeirado é divino!
Quando hidratarem, retire os cogumelos da vasilha, esmagando-os com a mão, para liberarem toda a água. Reserve o líquido, pois iremos usá-lo para a feitura do molho. Pique os cogumelos em pequenos pedaços, coloque uma pitadinha de sal e reserve. Aqueça um pedaço de manteiga na frigideira e acrescente a cebola e o tomate cortados em pequenos cubinhos, o alho picado e os cogumelos. Frite por cerca de 3 a 4 minutos e vá acrescentando aos poucos o caldo proveniente da hidratação dos cogumelos. Acrescente o caldo de galinha e deixe cozinhar em fogo baixo por 20 minutos. Tempere com o sal e com a pimenta do reino.

Para a montagem do prato, basta aquecer o filé de peito de frango, colocá-lo no prato e sobre este colocar uma colher de requeijão cremoso. Acrescentar a salsinha picada e em seguida dispor o molho de cogumelos generosamente. Servir com arroz branco e uma salada verde de rúcula e alface.

Dicas:

Encontra-se o cogumelo desidratado em qualquer supermercado de sua região.
Utilizamos algumas gotas de limão para livrar o frango de seu cheiro característico.
O requeijão cremoso é utilizado para quebrar o sabor forte do cogumelo.

 

Peterlongo é ouro na capital do vinho argentino!


Vinícola centenária conquista quatro Medalhas Grande Ouro, duas Ouro e uma Prata

Receber uma medalha em um concurso internacional de vinhos é sempre motivo de orgulho para a equipe da Vinícola Peterlongo. Imagina quando são sete medalhas, sendo quatro Grande Ouro, duas Ouro e uma Prata? A conquista vem de Mendoza, na Argentina, do 13º Concurso Internacional de Vinos y Licores Vinus 2016, que integra o Ranking Mundial Wine 2017.



Dos sete prêmios conquistados, o Peterlongo Espumante Prosecco foi o que obteve a maior pontuação com 95 pontos, seguido pelo Peterlongo Elegance Espumante Brut, Peterlongo Presence Espumante Moscatel Rosé e Peterlongo Presence Espumante Moscatel Branco com 94 pontos, todos com Grande Ouro. O Peterlongo Privillege Espumante Brut Rosé e o Peterlongo Elegance Espumante Brut Nature obtiveram 90 e 89 pontos, respectivamente, alcançando Medalha de Ouro. A Prata ficou com o Peterlongo Presence Espumante Brut com 88 pontos.

“Sete espumantes inscritos e sete medalhas conquistadas”, comemora a enóloga Deise Tempass. Segundo ela, o reconhecimento da qualidade dos espumantes elaborados pela Peterlongo, responsável por dar início à história da bebida no país, vem se repetindo mundo afora, reforçando a expertise da vinícola quando se trata de espumantes.


Realizado nos dias 4 e 5 de agosto o concurso reuniu amostras de 141 vinícolas de 17 países. O júri contou com a participação de especialistas de diversos países. Do Brasil, participaram os enólogos Firmino Splendor, fundador e ex-presidente da Associação Brasileira de Enologia (ABE) e Carlos Abarzúa, também ex-presidente da entidade.

Começou! Inscreva-se já para a 24ª Avaliação Nacional de Vinhos


O evento disponibilizará cerca de 850 vagas para a maior degustação de vinhos de uma mesma safra do mundo


Chegou o momento em que os apreciadores de vinhos podem participar da 24ª Avaliação Nacional de Vinhos, maior evento brasileiro do gênero. O público poderá garantir sua inscrição a partir das 8h30min de hoje pelo site www.enologia.org.br, com vagas limitadas. O evento, promovido pela Associação Brasileira de Enologia (ABE), que conta com a coordenação técnica da Embrapa Uva e Vinho e apoio do IFRS – Campus Bento Gonçalves, ocorrerá no dia 24 de setembro, no Parque de Eventos de Bento Gonçalves, na Serra Gaúcha, reunindo cerca de 850 apreciadores para degustar 16 vinhos selecionados entre os mais representativos da Safra 2016.

O grande momento da Avaliação reunirá enólogos, sommeliers, enófilos, apreciadores, consumidores e jornalistas do Brasil e do exterior. Cada uma das 16 amostras será degustada por todos os participantes, além de ser comentada por um dos convidados que compõem o painel de comentaristas. Neste momento, o evento tem um caráter lúdico, pois permite que o público faça sua própria análise e compare suas impressões com as de especialistas no assunto. E, no final, serão divulgados os nomes dos vinhos que integram os 30% mais representativos da safra 2016, incluindo os degustados às cegas pelo público.
O presidente da ABE, enólogo Juliano Perin, destaca que o público deve ficar atento ao período de inscrições, pois as vagas costumam esgotar no primeiro dia. “A Avaliação Nacional de Vinhos é uma experiência única, que une centenas de pessoas com algo em comum: a paixão e a curiosidade pelo mundo dos vinhos. Por isso, as vagas são muito disputadas e aqueles que desejam participar já devem se programar para acessar o site da ABE a partir das 8h30min do dia 30 de agosto”, ressalta.

Bastidores da Avaliação

Neste ano, cerca de 15 profissionais estiveram envolvidos na coleta de 241 amostras realizada de 18 de julho a 3 de agosto sob a coordenação técnica da Embrapa Uva e Vinho. No decorrer do período, as equipes foram até 46 vinícolas localizadas na Bahia, Minas Gerais, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo para recolher nove garrafas de cada amostra inscrita na Avaliação, somando 2.169 exemplares sem rótulo ou marca que identifique a empresa participante.

No total, as amostras percorreram a distância de 9.240 quilômetros até o município gaúcho. “Foi um processo de muita responsabilidade, pois mobilizamos profissionais para coletar vinhos diretamente de tanques, lotes de barricas ou já em garrafas – muitos ainda em fase de maturação e estabilização. Mas as vinícolas confiam no trabalho desenvolvido pelas equipes, ratificando a credibilidade do evento”, pontua o chefe geral da Embrapa Uva e Vinho, Mauro Zanus.

A etapa seguinte, que teve início dia 18 de agosto e se encerra nesta semana, dia 25, consiste na Degustação de Seleção com a participação de 90 enólogos divididos em seis grupos de 15 profissionais que avaliam as amostras no Laboratório de Análise Sensorial da Embrapa Uva e Vinho, em Bento Gonçalves, para indicar as 30% mais representativas da Safra 2016.


* fotos de Jeferson Soldi

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Quer elaborar seu próprio espumante personalizado? A Casa Valduga ensina


Vinícola divulga datas para o “My Exclusive Champenoise”, pacote que proporciona experiência única e exclusiva para os visitantes


A Casa Valduga preparou um pacote exclusivo para os apreciadores de espumantes. A partir de setembro, os hóspedes que escolheram a vinícola como destino, poderão vivenciar a experiência única do “My Exclusive Champenoise”. O pacote oferece uma uma programação inesquecível, permitindo que os hóspedes elaborem seu próprio espumante, criando um rótulo personalizado.

Além de visitar a região do Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves, e apreciar as belezas do lugar, e a excelente gastronomia, os hóspedes que optarem por esse pacote, também terão direito a degustação às cegas de rótulos da Casa Valduga, almoço e jantar harmonizados nos restaurantes dos Complexo Enoturístico e uma visita guiada até a Domno do Brasil.

Durante a programação de três dias, os participantes do “My Exclusive Champenoise”, terão a oportunidade de acompanhar todo o processo de produção dos espumantes, realizando cortes para a escolha do espumante e ainda uma rotulagem simbólica.

O My Exclusive Champanoise será realizado de 15 a 18 de setembro e inclui 18 garrafas do espumante elaborado, com rótulo personalizado para cada casal e entregues no endereço indicado pelos participantes. O pacote de três diárias ainda dá direito a almoço e jantar harmonizado com os melhores rótulos da vinícola, especialmente selecionados pelo Sommelier da Casa Valduga e degustações. O valor do pacote para o casal é de R$6.490,00.

Confira a programação completa do My Exclusive Champenoise:

Quinta
14h
Check in
Brinde no apartamento
18h
Welcome Drink
20h
Jantar receptivo
Sexta
9h
Recepção dos participantes
9h15
Minicurso de elaboração de espumante
10h15
Degustação às cegas
12h
Almoço Restaurante Casa Madeira
14h
Visita a Domno do Brasil
20h
Jantar com bebidas inclusas
Sábado
9h
Definição dos cortes para elaboração do espumante após remuage
13h
Almoço Restaurante Maria Valduga
14h
Degorge do produto escolhido
20h
Jantar harmonizado
Domingo
12h
Check out

Para mais informações e reservas, entre em contato pelo telefone: (54)2105-3158 ou envie um e-mail para eventos@villavalduga.com.br.




domingo, 28 de agosto de 2016

Lendas do Pampa - a nova linha premium da Guatambu!

Na última semana Alejandro Cardozo, enólogo-consultor da Guatambu Estância do Vinho esteve em Santa Cruz no encontro mensal da Confraria do Sagu e apresentou entre outras criações suas a linha Lendas do Pampa, vinhos varietais premium da vinícola de Dom Pedrito. O Lendas é uma série exclusiva e limitada com três produtos: Tempranillo, Cabernet Sauvignon e Tannat com cerca de 1200 garrafas cada. Em junho passado numa visita a Guatambu provei algumas amostras do Tempranillo e achei com grande futuro, o que se confirmou agora, mas com o CS e o Tannat ainda melhores! Elaborados com as melhores parcelas de cada uva foram vinificados de forma a extrair o máximo potencial de cada variedade, para expressar por completo o terroir dos vinhedos da estância, localizada na Campanha Gaúcha. Todos os vinhos estagiaram em barril de carvalho francês e americano de primeiro uso por 13 meses.


Lendas do Pampa Cabernet Sauvignon 2015

Vinho muito elegante e pronto para ser desvendado. Coloração rubi profundo e aromas que trazem frutas negras maduras e compota, amoras, ameixas, framboesa, cassis, alcaçuz, pimenta preta e noz moscada. Tostado, baunilha e coco despertaram com o estagio em barrica. Boca equilibradíssima, taninos redondos, volumoso. Possui 14% de graduação alcoólica. 

Lendas do Pampa Tannat 2015

Coloração rubi púrpura e com lágrimas gordas e preguiçosas na taça. Frutas negras em abundância no nariz, mais fechado que o Cabernet, também um toque balsâmico e tostado. Amplo e marcante retrogosto frutado com baunilha e café. Volumosa boca e acidez com a tipicidade da casta que pede carnes vermelhas grelhadas na brasa. 14% de graduação alcoólica. 

Lendas do Pampa Tempranillo 2015

Aromas frescos e frutados com frutas vermelhas maduras evidenciados, também especiarias e leve floral. Boca igualmente marcada pela potência tânica e frutada, com acidez vigorosa e equilibrada que pede uma segunda taça. Taninos finos, redondos e com muita estrutura e complexidade.  Também possui 14% de graduação alcoólica.

Mais uma vez Alejandro Cardozo, Gabriela Pötter e toda a família Guatambu mostram que sim, é possível elaborar grandes vinhos neste país. Viva o vinho brasileiro!

Você encontra os vinhos Guatambu na Wein Haus, loja especializada em vinhos, localizada na Rua João Pessoa 895, em Santa Cruz do Sul, fone (51) 3711.3665 e site www.weinhaus.com.br

E lembre-se: se beber, NÃO DIRIJA!     


quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Saborosos bolinhos de peixe!



Sabe aquele peixe meio insonso? Triture, junte vários temperos, empane e corra aos braços da felicidade!

Bolinho de peixe é uma ótima dica quando o assunto é peixe menos nobre ou aparas de peixes cuja utilização no preparo principal poderia deixar a desejar. Alguns peixes – principalmente aqueles de mar de volume expressivo e com pouco sabor – podem se transformar com uma mistura de temperos e levados a frigideira. E o bolinho de peixe aceita diversos molhos como companhia e são excelentes como petiscos num bate papo informal. Acompanhe a receita!  


Ingredientes:
(para 6 pessoas)

600g de filé de merluza descongelada
400g de batata branca descascada
Meia xícara de salsinha picada
Meia xícara de cebolinha verde picadinha
Um dente de alho picadinho
Gotas de Tabasco
3 xícaras de farinha de rosca
Sal e pimenta do reino a gosto
Meia xícara de farinha de trigo
2 ovos misturados
3 xícaras de óleo de girassol
Suco de um limão

Preparo:

Cozinhe as batatas até ficarem macias e depois amasse bem até ficar homogêneo. Corte os filés de peixe em pedaços maiores e aos poucos passe em pulsos no processador para ficarem trituradas grosseiramente. Junte as batatas esmagadas e misture a salsinha, o alho, a cebolinha, a pimenta líquida, uma xícara de farinha de rosca, sal e pimenta do reino. Umedeça as mãos e molde 12 almôndegas de tamanhos iguais. Polvilhe com farinha, mergulhe no ovo batido e depois na farinha de rosca restante. Coloque em um prato, cubra e leve à geladeira por cerca de 30 minutos. Aqueça uma frigideira em fogo médio, adicione o óleo e quando estiver quente, adicione os bolinhos aos poucos e frite por cerca de 3 minutos cada lado até dourar. Escorra em papel toalha. Goteje com o suco de limão e sirva!
Confira esta receita, crônicas e dicas de vinhos acessando o blog www.eu-gourmet.com