terça-feira, 28 de março de 2017

A ProWein e as vinícolas brasileiras


Durante a feira, estande do Wines of Brasil foi visitado por importadores e experts internacionais e a produção vitivinícola nacional ganhou destaque em publicações especializadas europeias


A projeção das 10 vinícolas brasileiras que participaram da ProWein – a maior feira de vinhos do mundo – foi superada em quase 60% e deve atingir US$ 1,5 milhão em vendas para o Exterior. O montante será atingido nos próximos 12 meses e foi resultado de mais de 250 contatos comerciais feitos em três dias de realização do evento. Entre os países com maior interesse pelos vinhos brasileiros estão importantes mercados para a bebida no mundo, como Reino Unido, Estados Unidos, Alemanha e China, e também países com procura mais recente pelo produto nacional, como Canadá e Peru. 

As vinícolas que representaram o Brasil em sua 13ª participação na exposição encerrada nesta terça-feira (21), em Düsseldorf, na Alemanha, foram a Aurora, Basso, Casa Perini, Casa Valduga, Don Guerino, Lidio Carraro, Miolo, Peterlongo, Pizzato e Salton. A ação é do projeto setorial Wines of Brasil, desenvolvido pelo Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), por meio do Fundo de Desenvolvimento da Vitivinicultura do RS (Fundovitis), em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil). 


“O Brasil, hoje, é reconhecido pelo trade especializado como um importante país produtor de vinhos do Novo Mundo. Além disso, somos reconhecidos internacionalmente como um produtor de espumantes de excelente qualidade. Outro destaque é a consolidação e a ampliação dos canais de distribuição dos nossos vinhos nos principais países-alvo das exportações brasileiras”, resumiu o gerente de Promoção do Ibravin, Diego Bertolini.

O dirigente também relatou a presença de grandes críticos no estande brasileiro na ProWein. Entre eles, o responsável pelo lendário Julgamento de Paris e fã declarado do vinho brasileiro, Steven Spurrier, da revista britânica Decanter, e Felicity Carter, editora da alemã Meininger’s Wine Business Magazine. Ambas as publicações estão entre as principais do segmento na Europa. Durante o período da feira, a vitivinicultura brasileira também figurou na capa da revista austríaca Falstaff. A matéria especial aborda os produtores sul-americanos da bebida, com destaque para o Brasil.

Grupo Famiglia Valduga marca presença na principal feira de vinhos do mundo


O Grupo Famiglia Valduga participou de um dos mais importantes eventos de vinho mundiais, a ProWein. Realizada na Alemanha, na região de Dusseldorf, a edição deste ano do evento reuniu, entre os dias 19 e 21 de março, os principais nomes da indústria do vinho mundial.

Com apoio da Wines of Brasil, projeto desenvolvido pelo Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), a Famiglia Valduga esteve representada por Luisa Valduga, embaixadora do Grupo na Europa, Elisa Walker, coordenadora de exportação e pelos executivos Juciane Casagrande, diretora comercial da Famiglia Valduga, Jones Valduga, diretor da Domno Importadora e por um dos proprietários, o enólogo João Valduga. Durante o evento, eles apresentaram aos visitantes da ProWein os renomados e premiados rótulos da Casa Valduga, suas características e a história de sucesso centenária da família que produz rótulos há 140 anos.  Além disso, eles aproveitaram a oportunidade do evento para estreitar o relacionamento com os principais produtores de vinho de diversos países e captar novas oportunidades para a DOMNO Importadora.

“Participar de eventos como esse é uma excelente oportunidade de divulgar os nossos produtos e também uma chance para atrair novos compradores”, comemora Luisa Valduga.  “Estamos muito felizes em apresentar os rótulos da Casa Valduga na Alemanha, um dos maiores importadores mundiais de vinhos. Esperamos que a nossa participação na feira ajude a ampliar a nossa presença em todo o mundo”, finaliza.

Miolo apresenta linha exclusiva para o mercado internacional na Prowein 2017


A vinícola Miolo apresentou a linha Seival, criada especialmente para o mercado externo. Os vinhos já são comercializados nos Estados Unidos e na China e foram apresentados pela primeira vez na Europa.

Nas versões Cabernet Sauvignon, Merlot, Tannat, Pinotage, Chardonnay, Riesling e Sauvignon Blanc, os vinhos Seival trazem rótulos desenvolvidos exclusivamente para a linha internacional, direcionada para os entrantes no mundo do vinho, pois os produtos são leves, descomplicados e de excelente custo x benefício.

“Estamos certos de que a apresentação da Seival na Prowein trará excelentes negócios para a Miolo na Europa, onde nossos produtos já são reconhecidos e amplamente consumidos. Adaptar os vinhos para o mercado internacional é uma decisão estratégia que considera as particularidades e preferências dos consumidores de outros países. Essa percepção e essa identificação são resultado do trabalho exitoso de nosso setor de exportações, que está em constante contato com as tendências de consumo no exterior”, resume Adriano Miolo, superintendente do grupo.

Sucesso na Europa, especialmente na França, os espumantes Miolo Cuvée Tradition também foram destaque no espaço da marca na Prowein. O foco foi o Miolo Cuvée Tradition Brut, que em 2016 foi o espumante nacional mais apreciado em Paris. Essa grande conquista deu origem a uma campanha internacional inédita: um lote do espumante repousa, neste momento, em uma cave submersa no mar da região da Bretagne, na França, de onde será retirado no segundo semestre de 2017 e comercializado em edição especial e limitada no Brasil e na Europa.

A ProWein ocorreu na Alemanha entre 21 a 23 de março e é considerada uma plataforma de negócios para o comércio especializado de vinho e bebidas espirituosas. É a maior feira de wines and spirits do mundo e reúne profissionais da viticultura, produção, comércio e gastronomia. Este ano teve mais de 6.200 expositores de 47 países e 58.000 visitantes. Essa é a 13ª vez que os vinhos brasileiros participaram do evento.






segunda-feira, 27 de março de 2017

Terra Mazei Vino Rosso 2013 - leve, fresco e frutado!

O vinho italiano Terra Mazei Vino Rosso 2013 é uma daqueles vinhos que surpreende tanto o aroma quanto o sabor pelo frescor da fruta vermelha e silvestre que compõe a sua palheta organoléptica. Seu produtor - o Castello di Fonterutoli - na Toscana é de propriedade familiar desde 1435 e ainda hoje o tradicional Marchesi Mazzei continua a se dedicar à produção de vinhos. 

Este rótulo é um corte elaborado com as uvas Nero d’Ávola, Sangiovese, Merlot e Alicante. 

Sua coloração é rubi brilhante e com lágrimas médias escorrendo na taça. Seus aromas possuem destacada fruta vermelha silvestre - cereja, azedinha, framboesa, amora - também toque floral jasmim e água de rosas, alcaçuz e fumo em corda. 

Em boca igualmente frutas maceradas, acidez muito presente, taninos redondos, média persistência e médio final de boca. Leve, fresco e fácil de agradar o paladar.

Harmoniza com molho de cogumelos, carnes vermelhas magras, legumes salteados, queijos de média cura e alguns risotos.
    
Possui 13% de graduação alcoólica e o ideal é degusta-lo na temperatura entre 15 a 17°C.

Você encontra o vinho Mazzei na Wein Haus, loja especializada em vinhos, localizada na Rua João Pessoa 895, Santa Cruz do Sul, fone (51) 3711.3665 e site www.weinhaus.com.br

E lembre-se: se beber, NÃO DIRIJA!     


quinta-feira, 23 de março de 2017

O Fusilli ao Molho de Linguiça Suína e Manjericão


Molho de tomate... Linguiça... Manjericão... Massa... A reunião disto tudo resulta num prato espetacular!

O molho de tomates é uma das bases mais alternativas que o cozinheiro pode dispor! Em minha casa preparo panelões de molho de tomate - sempre do mesmo modo – que depois de esfriados são levados a pequenos recipientes e congelados. Estas bases servem para dar vida a uma série de molhos, entre eles o de linguiça suína, herdado pela genética alemã que permeia meu sangue. O toque de manjericão fresco traz uma vivacidade a este prato e exalta ainda mais o seu sabor! Acompanhe a receita do Fusilli ao Molho de Linguiça Suína e Manjericão.


Ingredientes:
(para 4 pessoas)

500g de massa tipo fusilli
300g de linguiça suína magra  
500g de tomates italianos maduros sem sementes picados
Meia cebola média picadinha
1 dente de alho picadinho
1 colher de chá de açúcar
6 folhas de manjericão picado
3 colheres de sopa de azeite de oliva extra virgem
Queijo parmesão ralado na hora a gosto
Brotos de manjericão fresco para decorar
Sal e pimenta do reino a gosto

Preparo:

Para iniciar preparar o molho de tomates. Dourar a cebola e o alho no azeite de oliva. Acrescentar o tomate picado. Quando levantar fervura, colocar o açúcar, as folhas de manjericão picadas, sal e pimenta do reino a gosto. Abaixar o fogo e deixe cozinhar por cerca de 30 min, mexendo de vez em quando. Tirar a pele da linguiça e dividi-la ao meio no sentido do comprimento. Cortar em fatias finas. Aquecer uma frigideira antiaderente e dispor as fatias de linguiça em fogo alto para selar rapidamente. Virar para dourar o outro lado. Juntar esta linguiça ao molho e deixar cozinhar por cerca de 10  minutos em fogo baixo. Cozinhar a massa a seu tempo, escorrer, servir uma porção, sobre esta o molho salpicado com queijo parmesão e decorado com os brotos de manjericão.  

        



quarta-feira, 22 de março de 2017

Café Journal completa 20 anos de história no bairro de Moema


Que ótima notícia saber que um dos lugares que mais frequento quando estou em São Paulo está aniversariando 


Inaugurado em abril de 1997, pelo proprietário Denis Rezende, amante de vinhos e de gastronomia, o Café Journal reserva aos visitantes, tanto em seu cardápio como na decoração, uma mistura de sofisticação e informalidade, que o torna o palco perfeito para qualquer ocasião, seja um almoço com um variado buffet gourmet; um happy hour com Clube do Whisky e uma diversificada carta de cervejas nacionais, importadas e artesanais; um jantar à la carte com opções para todos os gostos, ou até um encontro a dois ou mesmo com os amigos, apenas para apreciar um bom vinho.

Há também a área exclusiva para eventos corporativos e sociais, onde os visitantes podem apreciar um bom drink e conhecer a adega da casa, composta por mais de 400 rótulos e oito mil garrafas de vinho.

O responsável pela cozinha é o Chef Muran, que tem mais de 35 anos de profissão e já trabalhou nas principais casas do eixo Rio-SP. Muran também atuou como consultor em mais de quarenta restaurantes, treinando cerca de mil profissionais. Recém-chegado ao Café Journal, o chef se destaca por sua culinária contemporânea paulista, resgatando pratos muito apreciados na cidade no final da década de 80, entre eles, o Coulibiac de Salmão.

A autenticidade da Casa é percebida em cada detalhe, composta por um salão fechado, um bar, além de um jardim de inverno. O espaço interno também não fica atrás no quesito decoração e conta com um ambiente aconchegante decorado com tijolos descascados e uma mistura de obras de artes modernas e antigas, entre elas, uma das marcas registradas do restaurante, a reprodução de “A Leiteira”, do pintor holandês Johannes Vermeer (1632 a 1675), quadro que traz o charme na medida certa. Vale ressaltar que Denis Rezende é um amante desse período conhecido como a “Era do Ouro” da Holanda, devido às espantosas conquistas culturais e artísticas do país na época.

O Café Journal é ainda uma das melhores opções, tanto em relação ao espaço como em custo benefício, para receber eventos coorporativos e sociais. Destaque para o cardápio personalizado, conforme o tipo de evento a ser realizado. A Casa está preparada para recepcionar, com todo o requinte e conforto, mini weddings, cafés da manhã, almoços e jantares empresariais, lançamento de produtos, coletivas de imprensa, festas e confraternizações, degustações, vernissages, entre outros.  

Endereço: Alameda dos Anapurus, 1121 – Moema (esquina com Av. Jandira) 
Telefone: (11) 5055-9454
Horário de Funcionamento: Segunda a sábado das 12h às 00:30h e domingo das 12h às 17h

terça-feira, 21 de março de 2017

Sabor Prediletto Massas e Congelados

Cada vez mais nós consumidores ficamos perplexos com notícias e fatos sobre a qualidade de alimentos, maior parte deles industrializados em larga escala, seja leite, queijo, grãos e agora carne. Isto faz com que voltemos a olhar os produtos orgânicos, artesanais e de produção pequena como saudáveis alternativas gastronômicas. Um dos produtos que temos à disposição em Santa Cruz do Sul é a Sabor Prediletto Massas e Congelados. Seu proprietário, Rodrigo Weber, produz variadas massas das quais o talharim de beterraba é o destaque. Também elabora variados molhos, como o branco, ao sugo e tomate com manjericão vendidos em potinhos de 200g, que servem duas pessoas. Seus produtos não usam conservantes ou corantes. Fica a dica! 

Os pedidos podem ser feitos pelos fones 51.98551.3989 e 51.99173.4578     

domingo, 19 de março de 2017

Alceño Premium 50 Barricas Syrah 2012 - um misto de Velho e Novo Mundo

Gosto de provar a mesma variedade de uva que dá origem a vinhos em diversos locais do globo. Praticamente todas as castas são oriundas da Europa e vizinhança e de lá expatriadas para outros países e terroirs muitas delas praticamente assumindo proximidade e identidade nestes locais. Uma delas é a francesa Syrah que dá vida a grandes vinhos no Novo Mundo principalmente no Chile, donde tenho provado ótimos rótulos. Por isso quando se encontra tal casta sendo 100% varietal na Espanha por exemplo, desperta a curiosidade e a vontade de descobrir o que se esconde por trás do rótulo. Foi assim com o Alceño Premium 50 Barricas Syrah 2012, espanhol da região de Jumilla.

Possui coloração rubi magenta e de imediato dispara para aromas diferentes dos habituais e factíveis sul-americanos: este traz fruta negra em compota e geléia puxando framboesa e ameixa, figos, tâmaras e alcaçuz mas envolvido em algo defumado, bacon, pimenta preta, cravo-da-índia e toque mineral. Completa a análise olfativa um doce herbáceo. Em boca chama atenção pela elegância, corpo médio, taninos suaves e boa integração de fruta, álcool e madeira com leve picância de pimenta.  Sua acidez faz ótimo papel gastronômico e estrutura a boca.

Repouso 6 meses em barricas de carvalho francês e americano.

Recebeu 92 pontos do crítico Robert Parker.

Combina com carnes assadas na brasa, carnes de caça, queijos média cura, pato na panela, paella valenciana e massas com molhos estruturados.

Possui 15% de graduação alcoólica e o ideal é degusta-lo na temperatura entre 16 a 18°C.

Você encontra o vinho Alceño na Wein Haus, loja especializada em vinhos, localizada na Rua João Pessoa 895, Santa Cruz do Sul, fone (51) 3711.3665 e site www.weinhaus.com.br

E lembre-se: se beber, NÃO DIRIJA!     


quinta-feira, 16 de março de 2017

O jardim da cerveja!


O recém inaugurado pub H Bier Garten traz um novo aroma de lúpulo a cidade!
  


Santa Cruz está despontando como a cidade das micro cervejarias, pubs e afins, pois há muito já representa e bem estes nichos oferecendo uma ampla diversidade ao fiel público apreciador e com o H Bier Garten, pub que é a mais nova opção gastronômica da cidade sobe mais um degrau neste posicionamento. 


Lá é possível ouvir boa música, deliciar-se com petiscos e pratos da gastronomia alemã e brasileira e ainda degustar mais de uma dúzia de tipos de chope. O H Bier Garten está no local onde antes era o restaurante Panela de Barro, ali na Borges de Medeiros 394, bem no centro da cidade. 


A proposta idealizada pelos irmãos Humberto e Roberto Nascimento e Silva e ainda pelos sócios Henrique e Augusto Dopke (também proprietários da cervejaria H Bier) foi de oferecer um repertório completo ao consumidor oferecendo além da qualidade na cerveja um resgate da essência da cultura alemã valorizando a identidade gastronômica da região. 


O pub possui lugar para 180 pessoas com dois ambientes, um interno e outro externo – este trazendo uma novidade, as mesas compartilhadas, muito tradicionais nos bares e pubs alemães. A casa conta com um enorme e lustroso balcão de madeira por onde deslizam variados chopes extraídos cremosos das torneiras instaladas num enorme painel de vidro transparente que lembra uma parede de gelo. 


Pode-se optar pedindo os tipos IPA, Weizen, Pale Ale, Witbier e Tripel, entre outras, servidos em copos de 300, 500 e 1000ml. Nas terças feiras há rodada dupla e o destaque do cardápio é a linguiça weisswürtz com pretzel. Para quem for dirigindo ou de carona há estacionamento próprio com segurança.





A H Bier

Legitimamente santa-cruzense a cervejaria Becker Dopke Brauerei – dona da marca H Bier – surgiu em 2009 com a clara intenção de desenvolver artesanalmente cervejas diferenciadas das usuais encontradas no mercado. Tem como norte produtivo os modelos europeus de cervejas, principalmente o alemão. Produz variados rótulos entre os quais o Munich Helles, English Pale Ale, Belgian Wit, CrocOldAle, Tripel Zanzibar e India Pale Ale.

Os irmãos Nascimento e Silva

Humberto e Roberto Nascimento e Silva aportaram em Santa Cruz há quase 15 anos trazendo na bagagem além da carga de empreendedorismo uma boa dose de ousadia, afinal, estavam dispostos a ganhar o santa-cruzense pelo estômago. Inicialmente abriram o Restaurante Panela de Barro nos altos da Avenida Alberto Pasqualini, depois no segundo piso do Hotel Charrua, então inauguraram a Parilla La Campana, e onde era o Panela de Barro atual montaram o H Bier Garten. Roberto desenvolveu o curso de gastronomia da UNISC e Humberto dedicou-se a levar o melhor aos clientes de seus empreendimentos acompanhado sempre da esposa e chef Sandra Pauczinski.  

H Bier Garten, Rua Borges de Medeiros, 394, Santa Cruz do Sul, de segunda a sábado a partir das 18:30h, reservas pelo 51.3715.6074  e https://www.facebook.com/hbiergarten/?fref=ts