segunda-feira, 13 de junho de 2022

Confira os vinhos premiados no Brazil Wine Challenge 2022

 


Foram 903 amostras, 74 degustadores, 15 países e qualidade na taça

 


A Associação Brasileira de Enologia (ABE) acaba de realizar o maior Brazil Wine Challenge da história. Foram 903 amostras de 15 países, avaliadas por um júri internacional formado por 74 especialistas, que estiveram reunidos em Bento Gonçalves de 7 a 10 de junho. Os enólogos Carlos Abarzúa, Cláudia Stefenon, Dirceu Scottá, Fernando Pettenuzzo, Gilberto Pedrucci, Luciano Vian, Ricardo Morari e Samuel Cervi tiveram o desafio de conduzir cada uma das oito mesas de jurados. Para eles, respectivamente, o concurso foi ‘impecável, instigante, emblemático, motivo de orgulho, gigante, fenomenal, emocionante e genuíno’. Depois de 12 horas degustações em três dias, 270 rótulos provenientes da Alemanha, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Espanha, Itália, Portugal e Uruguai foram premiados, sendo 10 com Medalha Gran Ouro, incluindo sete vinhos, um licoroso e dois espumantes, 249 com Medalha de Ouro e 11 com Prata.

Único no Brasil com a chancela da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV), o 11º Brazil Wine Challenge mostrou que os vinhos e espumantes do mundo todo vêm evoluindo qualitativamente. “Mais uma vez, o Brazil Wine Challenge registrou notas expressivas, o que comprova a excelência dos produtos de diferentes procedências”, afirma o presidente da ABE e do Brazil Wine Challenge, enólogo André Gasperin.

O presidente destaca, ainda, o trabalho de muitas pessoas envolvidas nesse processo. “No início, após dois anos de pandemia, tínhamos muitas incertezas, mas com o passar do tempo e o engajamento de todos fomos avançando e superando expectativas. O Brazil Wine Challenge só acontece porque tem o trabalho de muita gente e isso não tem preço. É o nosso maior valor. Não é uma novidade, mas merece o nosso respeito e profundo agradecimento. O vinho é feito não apenas de uva, tecnologia e processos, mas também por pessoas e o resultado é naturalmente espontâneo e pode ser conferido por apreciadores do mundo inteiro”, ressalta.

O silêncio nas degustações somente foi interrompido por uma salva de palmas sempre que alguma Medalha Gran Ouro era confirmada, prática que vem se tornando tradição no concurso. “Os degustadores vibram quando esta conquista é alcançada, pois é sinônimo de qualidade”, reforça Gasperin. Das 270 premiações, 197 foram para vinhos, 72 para espumantes e um para Brandy. O Brasil, por ser o país sede, teve o maior número de inscrições e, consequentemente, o maior de premiações, alcançando 185 Medalhas, destas seis Gran Ouro.

Mais mulheres entre os degustadores

Outro aspecto a ser destacado e que vem ganhando muito a atenção da ABE é o aumento no número de mulheres entre os degustadores. Nesta edição, foram 18 – 14 brasileiras, duas chilenas, uma argentina e uma espanhola -, contra 13 em 2020. Para a vice-presidente da OIV, Regina Vanderlinde, as mulheres estão cada vez mais atuantes na sociedade e no mundo do vinho não é diferente. “Há alguns anos essa representatividade não passava de 10% no grupo, mas vem aumentando. São mulheres qualificadas, com poder de decisão e com grande sensibilidade para a análise sensorial”, enfatiza Regina.

Diversidade brasileira reconhecida

Em se tratando de Brasil, a diversidade de terroirs traz à tona produtos de diversas regiões brasileiras com qualidade reconhecida. Exemplo disso é que nesta edição amostras de vinícolas dos estados da Bahia, Minas Gerais, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo estão na lista dos premiados. “É lindo e motivo de orgulho ver que novas regiões estão entre os destaques. O Brasil, esse continente de solos e climas, nos permite viajar pelos sentidos e fazer grandes descobertas”.

A predominância dos vinhos tranquilos

Do total de premiações – 270 -, percebe-se que os vinhos tranquilos alcançaram mais que o dobro de medalhas que os espumantes – 197 contra 72. Sob esta ótica é importante evidenciar que dos 185 prêmios conquistados por rótulos brasileiros, 115 foram para vinhos e 68 para espumantes. É incontestável a qualidade das borbulhas brasileiras, com maior representatividade entre as amostras inscritas, entretanto, convém mencionar que o Chile premiou um espumante. Este desempenho reafirma o que a ABE já vem dizendo há alguns anos: “O Brasil não elabora apenas espumantes diferenciados, mas também vinhos tranquilos e os prêmios arrematados mundo afora comprovam esta evolução. Agora, o Brazil Wine Challenge também corroborou e é testemunha deste avanço atestado às cegas”, salienta o presidente da ABE.

NÚMEROS DO 11º BRAZIL WINE CHALLENGE

·         Data do evento: 07 a 10 de junho de 2022

·         Local: Centro Empresarial de Bento Gonçalves

·         Promoção: Associação Brasileira de Enologia (ABE)

·         Patronagem: Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV)

·         Amostras inscritas e países – 903 de 15 países (África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Áustria, Bolívia, Brasil, Chile, Eslováquia, Espanha, França, Itália, México, Portugal e Uruguai)

·         Júri – 74 especialistas de oito países (Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Espanha, França, Portugal e Uruguai) entre enólogos, mestres, doutores, sommeliers, bioquímicos, especialistas em vinhos, engenheiros agrônomos, biotecnólogos e jornalistas especializados. Mulheres: 18.

·         Tempo de degustação: 12 horas nos dias 07, 08 e 09 de junho (cerca de 300 amostras por dia)

·       Medalhas conferidas: 270 (197 para vinhos, 72 para espumantes e uma para brandy), sendo 10 Gran Ouro, 249 Ouro e 11 Prata.


MEDALHA GRAN OURO

1. -  LIGNUM Roble Frances Malbec 2017 – MT Solutions – Argentina

2. - Colheita de Inverno Late Harvest 2021 – Casa Geraldo Indústria Vitivinícola – Brasil

3. - Castellamare Chardonnay Barricas 2019 – Cooperativa Vinícola São João – Brasil

4. - Giuseppe Lovatel Rosé 2021 – Lovatel Indústria Vinícola – Brasil

5. - Gazzaro Espumante Brut Branco – Vinícola Gazzaro – Brasil

6. - Casa Pedrucci Espumante Millésime 2018 – Vinícola Pedrucci – Brasil

7. - Settimana In Cantina Merlot 2020 – Vinícola Zanella – Brasil

8. - Tenuta Ulisse Amaranta  Montepulciano D`Abruzzo DO 2018 – Domno do Brasil Ind. e Com. De Bebidas – Itália

9. - Adega de Pegões Colheita Selecionada Tinto 2016 - Cooperativa Agrícola Sto Isidro de Pegões – Portugal

1- - Invulgar 2017 - Udaca - União das Adegas Cooperativas do Dão, UCRL – Portugal


Confira a lista de todos os premiados acessando: https://brazilwinechallenge.com.br/premiacao/

* Foto: Jeferson Soldi

sexta-feira, 10 de junho de 2022

O risoto de limão siciliano para o Dia dos Namorados!

 


O Dia dos Namorados chegou e nesta data tão especial que tal surpreender a pessoa amada com um jantar diferenciado e com aquele sabor irreparável? A receita de hoje traz a dica do Risoto de Limão Siciliano, acompanhe e aprenda a preparar!   



Ingredientes:
(para 2 pessoas)

 
1 xícara de arroz arbóreo
1 litro de caldo de legumes
1 cebola picadinha
1 alho poró pequeno picadinho
½ xícara de chá de vinho branco
1 gema de ovo
Raspas e suco de 1 limão
1 xícara de chá de parmesão ralado
Azeite de oliva a gosto
Sal e pimenta preta moída a gosto
 

Preparo:

Misture em uma vasilha o parmesão, a gema, o suco de limão e as raspas de limão. Reserve. Em uma panela aqueça um pouco de azeite de oliva e refogue em fogo médio os legumes e tempere com sal e pimenta do reino a gosto. Logo em seguida, adicione o arroz arbóreo. Mexa bem para que o arroz fique envolto no refogado e então adicione o vinho branco. Continue mexendo até quando o líquido da panela estiver quase todo evaporado. Neste momento, adicione duas a três conchas do caldo de legumes. Repita esse processo sempre quando tiver pouco líquido na panela, mexendo constantemente. Com o arroz no ponto ideal – cerca de 20 minutos de cozimento - desligue o fogo, adicione duas colheres de sopa de manteiga e mexa bem. Logo em seguida, acrescente a mistura que estava reservada — de parmesão, gema, suco e raspas de um limão — e siga mexendo para incorporar bem todos os ingredientes. Sirva em seguida acompanhado de um espumante brut ou de um vinho Sauvignon Blanc. E corra para o abraço!

quinta-feira, 9 de junho de 2022

Festa das Cucas 2022 começa amanhã, dia 10 de junho!

 

A Festa das Cucas, após o fim das restrições da pandemia, retoma às atividades presenciais nesta sexta-feira, 10, a partir do meio-dia, no Parque da Oktoberfest. Com a temática Viva sua Festa mais Doce, a iniciativa tem entrada gratuita e acontece até domingo, 12 de junho, seguida de uma vasta programação artística e cultural.


Com essência e originalidade, a Cuca Chimarrita, da Padaria Pritsch, é a mais nova vencedora do Concurso da Melhor Cuca. A delícia gastronômica foi conhecida na noite de 26 de maio, durante o lançamento da 22ª Festa das Cucas, Viva sua Festa mais Doce, que aconteceu no Salão do Imigrante do Condomínio Parque das Nascentes, com a presença de convidados, patrocinadores, apoiadores, padarias e imprensa. Na ocasião foram divulgadas as outras ganhadoras do concurso: Cuca Max e Milk, da Lisaruth; e Cuca Doce Magia, da Cucas Haubert. O tradicional evento retoma às atividades presenciais nos dias 10, 11 e 12 de junho, com entrada gratuita, no Parque da Oktoberfest, em Santa Cruz do Sul.

A Cuca Chimarrita leva hortelã natural e cascas de laranja cristalizadas. Como uma homenagem às tradições e culturas, a proposta da criação da receita é um convite para tomar um chimarrão e passar valiosos momentos com quem se gosta. Para cultivar e manter a tradição da iguaria, a Cuca Max e Milk tem na receita o sabor tradicional de uva, combinado com leite condensado, creme de leite e doce de leite. Já a Cuca Doce Magia surgiu para marcar o retorno da Festa das Cucas, sendo uma renovação de sabores que já fazem sucesso. Entre os componentes da delícia estão doce de leite caseiro, coco torrado, nozes crocantes e cereja.

 


O 14º Concurso da Melhor Cuca aconteceu na tarde da última terça-feira, dia 24 de maio, no Salão do Imigrante, dentro do Condomínio Parque das Nascentes no Jardim Europa. As 13 padarias que participaram do concurso eram provenientes de Santa Cruz do Sul e Vera Cruz. Elas são as mesmas que farão parte da Festa das Cucas: Casa das Cucas Waechter (Domi Gastronomia), Cristal, Conffeipão, Cucas da Rosana, Cucas Gressler, Cucas Haubert, Docemania, Jamaica, Lisaruth, Nutryce, Panisul, Pritsch e Roque Schuh. 

Os critérios de avaliação do concurso foram: apresentação, sabor, origem, criatividade, aplicabilidade e conceito. Na comissão julgadora estavam a assistente de Conteúdo do Destemperados, Amanda Xavier; a coordenadora do Curso de Nutrição da Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), Bianca Inês Etges; a culinarista e criadora do Cozinha da Cátia, Cátia Schnorr; o gourmet e colunista Gastronômico, Emerson Haas; a chef de Cozinha Hilda G Gastronomia, Fabiane Grudzinski; o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Santa Cruz do Sul, Marcio Martins; e a chef da Arte Gourmet, Sandra Tolotti.

Programação – Durante a solenidade de lançamento da Festa das Cucas, ocorreu a divulgação da programação do evento. Além das deliciosas cucas, dos sabores clássicos aos mais diferenciados, os visitantes encontrarão na festa diversas atividades. Destaque para o Café Colonial Paragem e a Exposição O Resgate das Histórias, da João Dick Empreendimentos, que funcionarão todos os dias no Pavilhão Central. Haverá também aula de dança; apresentações de artistas locais, bandas e grupos de danças folclóricas; Ronda Folclórica com banda itinerante; e o Show de Cozinha Benoit, com Cátia Schnorr ensinando a fazer cuca.


Conforme a responsável pelos eventos da RBS TV dos Vales, Rafaela Schneider, esta edição da Festa das Cucas marca a retomada do evento após o período pandêmico. “Estamos ansiosos e preparados para reencontrar os apaixonados por cuca e pela nossa tradição. Com uma dose extra de carinho esperamos a todos para celebrarem mais uma edição da festa mais doce de Santa Cruz do Sul”, salientou ela.  

Cuca do Bem - A ação beneficente Cuca do Bem existe desde 2017 e consiste na comercialização de cucas produzidas pelas padarias participantes da Festa das Cucas. Parte do valor é destinado ao Hospital Santa Cruz. Em 2022, a atividade ocorrerá no sábado, dia 4 de junho, das 9 às 17 horas, no Pórtico do Parque da Oktoberfest, em sistema drive-thru. As cucas vendidas serão dos sabores amendoim, açúcar, uva, coco, doce de leite, framboesa e goiabada e serão comercializadas ao valor de R$ 18,00 cada.

 

Serviço:


O que: 22ª Festa das Cucas
Quando: Dias 10, 11, e 12 de junho
Onde: Parque da Oktoberfest, em Santa Cruz do Sul
Ingressos: Gratuitos

 

Horário de funcionamento:


Sexta-Feira (10/06) das 12 às 19 horas
Sábado (11/06) das 10 às 20 horas
Domingo (12/06) das 9 às 19 horas

Realização: RBS TV e Município de Santa Cruz do Sul
Patrocinadores: Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), Unimed VTRP, Lojas Benoit e Charcutaria Kist
Apoiadores: Agência Guideline, Four Comunicação e Artistic Web
Padarias participantes: Casa das Cucas Waechter (Domi Gastronomia), Cristal, Conffeipão, Cucas da Rosana, Cucas Gressler, Cucas Haubert, Docemania, Jamaica, Lisaruth, Nutryce, Panisul, Pritsch e Roque Schuh.

 

Programação da 22ª Festa das Cucas:

 

Dia 10 - Sexta-feira              
12h - Abertura da 22ª Festa das Cucas com Jornal do Almoço Ao Vivo - Em frente à Haus da RBS
14h - Palco Cultural - Secretaria de Cultura - Aula de dança com Dugges Dance - Palco Principal
15h - Palco Cultural - Secretaria de Cultura - Show com Damé e John Sanfoneiro         
16h30 - Encerramento Palco Cultural          
17h - Voz e violão com Nando e Betânia     
19h - Encerramento da Festa                      
 
Dia 11 - Sábado                   
10h - Abertura do Parque     
11h - Banda do 7º BIB - Em frente ao palco principal
13h30 - Apresentação Grupo Edelweiss do Centro Cultural 25 de Julho - Palco Principal
14h - Apresentação do Kronentanzgruppe do Centro Cultural 25 de Julho - Palco Principal
14h, 16h e 18h - Show de Cozinha Benoit - aprenda a fazer cuca com Cátia Schnorr - Parte externa do Pavilhão Central
15h - Chimarock - Ramal 314 - Palco Principal
16h - Chimarock - Marta Helena e Rodrigo Jaeger - Palco Principal
17h - Encerramento Chimarock - Palco Principal
17h - Ronda folclórica com Banda Fest - Itinerante
17h30 - Banda Nova Geração - Palco Principal
20h - Encerramento da Festa                      
 
Dia 12 - Domingo                
9h - Abertura do Parque       
10h, 12h, 14h e 16h - Show de Cozinha Benoit - aprenda a fazer cuca com Cátia Schnorr - Parte externa do Pavilhão Central
13h30 - Grupo Oktobertanz de Casais - Palco Principal
14h - Grupo Oktobertanz Oficial - Palco Principal
15h - Daiton e Cris - Palco Principal
17h - Ronda folclórica com Banda Fest - Itinerante
19h - Encerramento da Festa           

Obs.: A Escola do Chimarrão, o Café Colonial Paragem e a Exposição O Resgate das Histórias estarão em funcionamento durante todo evento no Pavilhão Central.

 

*fonte: www.festadascucas.com.br 

 

terça-feira, 7 de junho de 2022

Inicia hoje o Brazil Wine Challenge, um dos maiores concursos de vinho das Américas!

 

Recorde histórico marca 11ª edição que acontece de 7 a 10 de junho em Bento Gonçalves com a chancela da Organização Internacional da Vinha e do Vinho

 


Ainda maior, o Brazil Wine Challenge quase rompeu a barreira das mil amostras. O aumento de 17,3% em relação a edição de 2020 mostra a consolidação do concurso, considerado um dos mais importantes das Américas. As 908 amostras de 16 países serão avaliadas por um júri altamente qualificado formado por 76 degustadores, sendo nove presidentes de júri. São principalmente enólogos, além de sommeliers, bioquímicos, especialistas em vinhos, engenheiros agrônomos, biotecnólogos e jornalistas especializados da Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Espanha, França, Portugal e Uruguai. Promovido pela Associação Brasileira de Enologia (ABE), este é o único concurso internacional de vinhos do país com a chancela da mais importante instituição mundial do setor, a Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV).

A dinâmica das degustações segue normas internacionais. Às cegas, as provas serão realizadas no Centro Empresarial de Bento Gonçalves – Capital Brasileira do Vinho. Serão servidas 68.100 taças em três dias de degustações, totalizando 12 horas de análise, uma verdadeira maratona técnica que coloca visão, olfato e paladar em ação, além do conhecimento. O resultado será conhecido no dia 10. Os vinhos e espumantes inscritos vêm da África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Áustria, Bolívia, Brasil, Chile, Eslováquia, Espanha, França, Grécia, Itália, México, Portugal e Uruguai.

O Presidente da ABE, Enólogo André Gasperin, acredita que esta edição chega no melhor momento vivido pelo vinho no Brasil. “Estamos perto de atingir o consumo per capita de 3 litros, o que demonstra que os brasileiros estão degustando mais vinho. E o Brazil Wine Challenge é uma importante vitrine para quem aposta neste mercado. Nossa expectativa é que a qualidade supere o histórico do evento, assim como aconteceu com o número de amostras inscritas”, conclui.




RETROSPECTIVA BRAZIL WINE CHALLENGE

2002 – 408 amostras de 11 países

2004 – 401 amostras de 11 países

2006 – 420 amostras de 13 países

2008 – 411 amostras de 13 países

2010 – 459 amostras de 15 países

2012 – 503 amostras de 17 países

2014 – 709 amostras de 18 países

2016 – 623 amostras de 17 países

2018 – 611 amostras de 14 países

2020 – 774 amostras de 16 países

2022 – 908 amostras de 16 países


*Fotos: Jeferson Soldi

sábado, 28 de maio de 2022

Degustação de queijos e vinhos na Pizzato!


Uma delícia de programa no Vale dos Vinhedos 


A Pizzato Vinhas e Vinhos encravada no Vale dos Vinhedos em Bento Gonçalves na Serra Gaúcha tem uma particular história para comigo! Foi lá, no final da década de 90, quando o varejo ainda ocupava a estrutura de uma antiga casa colada na estradinha de chão que levava até o distrito de Santa Lúcia que provei o primeiro vinho tinto fino de qualidade da Serra Gaúcha: o Pizzato Merlot 1999 (que serviu de inspiração ao icônico DNA 99, um dos melhores vinhos brazucas)  servido pelas mãos dos então jovens irmãos Ivo (in memoriam) e Flávio Pizzato, enólogo-chefe da vinícola. Também por lá tive oportunidade de participar de minha primeira vindima colhendo uvas com o patriarca Plínio Pizzato, conduzindo o tratorzinho lotado de caixas de uvas, além dar imãs Flávia e Jane sempre presentes no atendimento ao público.

Pois estas raízes enológicas transformam a ida a esta simpática vinícola sempre prazerosa e recheada de boas lembranças.

Em minha última ida, há uns dias atrás, agendei uma degustação que envolvia queijos regionais brasileiros e vinhos, brilhantemente apresentada pelo jovem Lorenzo Pizzato, filho de Flávia, seguindo a veia enológica da família. Foram apresentados 6 queijos de massa mole a curados cada qual acompanhado do respectivo vinho, cada harmonização degustada e comentada. Provei pela ordem o Vertigo (espumante Sur Lie, estruturado e marcante); o Sauvignon Blanc (delicioso e frutado); o Legno (com toda a tipicidade do Chardonnay barricado); não poderia faltar o Merlot Reserva (fino e elegante atestando a qualidade desta casta); o Nervi Tannat (elaborado com uvas da Serra Gaúcha, super frutado e fácil de beber) e no encerramento o Concentus (blend elaborado com os cortes de Cabernet Sauvignon, Merlot e Tannat)      










De bônus, um momento saudosista, Lorenzo serviu um reserva da família, justo o primeiro vinho que bebi naquela casa, um Pizzato Merlot da safra 2002, muito bem conservado e mantendo a tradição da guarda do vinho gaúcho. Um gran finale para uma saborosa manhã fria na serra!




Saiba um pouco mais das degustações e estrutura voltada ao enoturismo:     

- Harmonização de queijos regionais gaúchos e vinhos:


Na harmonização de queijos são apresentados 6 queijos regionais gaúchos pareados com 6 vinhos da casa. A ideia é mostrarmos como tanto os queijos quanto os vinhos podem ser engrandecidos quando bem combinados. Acompanha cesto de pães e degustação de varietal de azeite gaúcho.



- Harmonização de charcutaria regional gaúcha e vinhos:


Conta com 6 produtos de charcutaria gaúcha, harmonizados com 6 vinhos Pizzato. Essa harmonização serve para mudar ideias e mostrar uma visão totalmente diferente sobre os embutidos. Acompanha cesto de pães e degustação de varietal de azeite gaúcho.

- Degustações verticais:

Um jeito diferente de apreciar vinhos: em uma degustação orientada, conheça a evolução e as influências do clima através da prova comparada de diferentes colheitas de um mesmo vinho ou espumante Pizzato/Fausto. Será acompanhada por profissional da Pizzato, com material impresso, água e alimento. Os vinhos degustados poderão ser adquiridos, desde que disponíveis em estoque. O participante poderá degustar de forma gratuita os vinhos correntes disponíveis no atendimento diário do turismo.

A Pizzato:






Em 1999, a Família Plínio Pizzato constitui a PIZZATO Vinhas e Vinhos para agregar a elaboração de vinhos ao já existente cultivo de videiras, ao qual se dedica desde a imigração de Antônio Pizzato para o Brasil, vindo do Vêneto / Itália ao final dos anos 1800.

Os integrantes da Família são os responsáveis por todo o processo que faz do vinho uma bebida de identiddade única, da produção de uvas à elaboração e comercialização dos vinhos, gerando um diferencial de entusiasmo, dedicação, personalidade e exclusividade traduzidos em vinho.

É com muito orgulho que hoje a Família vê seus vinhos entre os mais destacados em degustações e painéis de vinhos Brasileiros e Internacionais, além de estarem presentes em restaurantes e lojas especializadas no Brasil e no exterior.

 


Pizzato Vinhas e Vinhos - Via dos Parreirais, S/Nº - Santa Lúcia • Vale dos Vinhedos

Bento Gonçalves • RS • Brasil - CEP 95711-000 - +55 54 3055 0440

+55 54 98136 4858 - +55 54 8114 0116





sexta-feira, 27 de maio de 2022

Cormayeur Essencial Chardonnay 2020

 


A Vinícola Cormayeur de Garibaldi na Serra Gaúcha possui uma extensa linha de vinhos e espumantes, do bag ao tinto barricado. Um de seus bons vinhos é o Cormayeur Essencial Chardonnay 2020, mais um representante da Safra das Safras do vinho brasileiro.

Possui cor palha amarelado, límpido e brilhante. Palheta aromática ampla e agradável, com aromas de frutas brancas cítricas, abacaxi em calda, melão, pera, pêssego, pomelo, flores brancas, baunilha, manteiga e chocolate branco, muito frescor e personalidade. Boca equilibrada, cítrica, com frutas tropicais maduras, acidez correta e amplo e persistente final.

Este branco estagia por 5 meses em barricas de carvalho francês.

Uma ótima pedida para ser degustado na companhia de saladas diversas, canapés, frutos do mar e carnes brancas.

Possui 12% de graduação alcoólica e o ideal é ser degustado na temperatura de 8 a 10oC.

Vinícola Courmayeur

Endereço: Av. Garibaldina, 32, acesso secundário ao Vale dos Vinhedos.

Cep: 95720-000. Garibaldi/RS

Telefone: (54) 3463-8517

Whatsapp: (54) 9143 3599

E lembre-se: se beber, NÃO DIRIJA!

quarta-feira, 25 de maio de 2022

Brazil Wine Challenge será a maior da história

 

11ª edição chega a 908 amostras batendo novo recorde



A volta ao mundo pelos vinhos e espumantes vai acontecer em Bento Gonçalves, de 7 a 10 de junho. É o 11º Brazil Wine Challenge, promovido pela Associação Brasileira de Enologia (ABE), que chega superando todas as edições anteriores. São 908 amostras de 16 países, um aumento de 17,3% no número de 2020. Único no Brasil com a chancela da Organização Internacional da Vinha e do Vinho (OIV), o concurso reunirá 40 especialistas de oito países (Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Espanha, França, Portugal e Uruguai), em oito júris. As degustações serão realizadas no Centro Empresarial de Bento Gonçalves e a divulgação dos resultados acontecerá no dia 10.

O presidente da ABE, enólogo André Gasperin, está confiante em relação à qualidade das amostras inscritas. “Já podemos comemorar o número de amostras e tenho certeza que a qualidade vai nos surpreender. Esta evolução é nítida a cada edição, apesar do aumento do grau de rigidez do concurso. O Brasil tem se mostrado um excelente mercado para o setor e isso tem se confirmado na aposta de vinícolas e importadoras de todas as partes”, destaca.

Para avaliar as amostras, a ABE montou um júri internacional formado por enólogos, sommeliers e jornalistas especializados. Entre os experts confirmados está o nome de Regina Vanderlinde, brasileira que já presidiu a OIV e hoje ocupa o cargo de vice-presidente da Organização considerada a principal e mais importante entidade do setor no mundo. Os rótulos inscritos estão chegando de todas as partes do mundo. São amostras da África do Sul, Alemanha, Argentina, Austrália, Áustria, Bolívia, Brasil, Chile, Eslováquia, Espanha, França, Grécia, Itália, México, Portugal e Uruguai.

Sempre realizado em anos pares, o evento começou em 2002 e de lá para cá tem sido uma importante ferramenta da ABE na busca da promoção da cultura do vinho independente de sua procedência, mas sempre priorizando a qualidade de cada produto. Evoluindo a cada edição, assim como os melhores vinhos, o Brazil Wine Challenge conquistou seu espaço na agenda da vitivinicultura internacional. Hoje, é a maior janela de vinhos do mundo no Brasil. “Somos jovens no mundo dos vinhos, porém evoluímos como poucos e hoje temos o respeito mundial, seja pela qualidade de nossos produtos, seja pelo potencial de consumo”, ressalta Gasperin.

RETROSPECTIVA BRAZIL WINE CHALLENGE

2002 – 408 amostras de 11 países

2004 – 401 amostras de 11 países

2006 – 420 amostras de 13 países

2008 – 411 amostras de 13 países

2010 – 459 amostras de 15 países

2012 – 503 amostras de 17 países

2014 – 709 amostras de 18 países

2016 – 623 amostras de 17 países

2018 – 611 amostras de 14 países

2020 – 774 amostras de 16 países

2022 – 908 amostras de 16 países

 

* Fotos: Jeferson Soldi