quinta-feira, 29 de março de 2012

Unidos pelo vinho!

Em tempos de severas manifestações tanto contra a alta tributação sobre o vinho brasileiro e no embate dos produtores nacionais a favor da elevação da tributação do vinho importado, um movimento mostrou que ambas as partes – produtores e importadores – podem desenvolver ações em prol do principal interessado nesta batalha: o consumidor!

Pioneiramente a Vinícola Viapiana e a Importadora Porto Mediterrâneo uniram esforços e inauguraram um novo conceito no mercado doméstico: oferecer vinhos importados dentro do enoespaço da vinícola e em troca espalhar os rótulos desta vinícola em todos os pontos de venda da importadora. O local para inaugurar este novo conceito não poderia ter sido melhor, as instalações da vinícola Viapiana, no distrito de Altos Montes na cidade de Flores da Cunha.



Agora, na Porto Mediterrâneo Wine Store no Enoespaço Viapiana, é possível encontrar mais de 200 rótulos disponibilizados pela importadora advindos de vários países, inaugurado no último dia 20 de março.

Segundo Elton Viapiana, sócio da vinícola e enólogo responsável “a troca de experiência será fundamental para o desenvolver dos vinhos da casa, pois o know-how oportunizado pela vinda de enólogos e viticultores de outros países trazidos pela importadora e as percepções levadas por eles do vinho gaúcho contribuirão para um ganho em comum”.








Já Julio Cezar Schmitt Neto, sócio-proprietário da Porto Mediterrâneo estampava no rosto os ótimos comentários colhidos na abertura oficial do enoespaço que teve casa lotada na última semana. Segundo ele “é hora de produtores e importadores darem as mãos para que o Brasil realmente assuma o seu lugar entre os grandes mercados produtores e consumidores de vinho e este movimento vêm atestar este esforço”. Para isso o primeiro passo acaba de ser dado!

A Porto Mediterrâneo
Com sede em Balneário Camboriú, em Santa Catarina, a Porto Mediterrâneo Comercial Importadora nasceu há quatro anos. Os mais de 200 rótulos advindos de sete países distribuídos atualmente pela empresa no Brasil possuem um rigoroso processo de pesquisa e informação pois nenhuma vinícola entra no catálogo da importadora sem ter suas instalações, processos de elaboração e história dos vinhos avaliados profundamente. Os vinhos vêm de produtores da Argentina, Chile, Portugal, França, Espanha, Itália e Brasil e são geralmente vinícolas pequenas e médias, o que garante exclusividade e qualidade, além de preços e atraentes. Em 2011 a importadora comercializou mais de 500 mil garrafas de vinhos e espumantes, número que em 2012 deverá bater a marca de 800 mil garrafas. Confira os rótulos disponíveis no site www.portomediterraneo.com.br.


A Viapiana
Para quem chega a vinícola de Flores da Cunha a impressão que se tem é que a Viapiana – Vinhos e Vinhedos, é uma loja de grife, pois a contemporaneidade de seu conjunto arquitetônico e a singularidade dos vinhos finos ali produzidos remetem a uma concepção moderna e inovadora. Desde 1986 a vinícola de Altos Montes, adota a baixa produtividade por planta o que contribui para a elaboração de vinhos com caráter de exclusividade expressados nas pouco mais de 50 mil garrafas produzidas. Desde 2009 a vinícola conta com o Enoespaço Viapiana: são 550m² de área construída e que hoje abriga a Porto Mediterrâneo Wine Store e Delicatessen, que ainda conta com um deck ideal para visitantes apreciarem a paisagem de vinhedos enquanto degustam os vinhos e espumantes da casa. Conheça mais sobre a Vinícola Viapiana no site www.vinhosviapiana.com.br.


Sendo finalizada: Viapiana Champenoise


O enólogo Elton Viapiana fazendo prova na barrica


A Porto Mediterrâneo Wine Store no Enoespaço Viapiana


O Wine Bar do Enoespaço Viapiana

*Este colunista viajou a Flores da Cunha a convite da Viapiana.

Artigo publicado no jornal Gazeta do Sul de hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário