quinta-feira, 28 de junho de 2012

Steak Tartare, um prato literalmente bárbaro!

O Steak Tartare – cujo pomposo nome revela-se num simples e fácil picado de carne crua somado a ingredientes cariados, teve origem deste na prática culinária medieval popular entre as tribos guerreiras dos tártaros, na Mongólia, que abatia o gado que pastava nas estepes e que, por ter uma carne de baixa qualidade, acabava sendo picada para torná-la mais palatável e digestível aos bárbaros. Evidentemente que o nome não era esse e nem possuía o requinte do steak tartare dos tempos atuais. Na Alemanha do século XVI foi introduzido alcaparras e gema de ovo, e consumido nas classes mais pobres. A moda do steak tartare tornou-se popular após a Segunda Guerra Mundial, principalmente na França: o então hambúrguer americano passou a ser servido com uma gema de ovo crua acompanhado de alcaparras, cebola e salsa. A receita é muito fácil de preparar e tem um sabor inconfundível. O ideal é prepará-lo com filé mignon, lagarto ou coxão mole, picados à faca, cuja carne é mais leve e fácil de limpar no que tange a gorduras e fibrosidades. A seguir a receita desta iguaria paraser servida como entrada.


Ingredientes:
(para 4 pessoas)

3 colheres (sopa) de cebola roxa cortada em pedacinhos;
2 colheres (sopa) de pepino azedo em pedacinhos;
200 gramas de carne de boi, sem nervos e sem gordura, picada para steak tartare;
2 gemas de ovo de codorna;
2 colheres (sopa) de folhas de salsinha picadas;
2 colheres de sopa de alcaparra picada;
2 colheres (sopa) de azeite extravirgem;
1 colher (sopa) de mostarda;
1 colher (chá) de molho inglês;
1 colher (chá) de páprica doce;
sal e pimenta-do-reino branca moída na hora.

Preparo:

Prepare o steak tartare apenas minutos antes de servir. Misture a carne com todos os ingredientes, menos as gemas. Coloque metade da carne em cada prato e alise com uma colher, formando um montinho. Afunde o centro com uma colher, coloque a gema de ovo e sirva. Cada pessoa desmancha sua gema, mistura e come com pão levemente torrado e salada verde.

Artigo publicado no jornal Gazeta do Sul de hoje.

Nenhum comentário:

Postar um comentário