quinta-feira, 21 de junho de 2012

Filé mignon ao molho de pimenta

Picante e saboroso,
esta seria a defnição deste delicioso prato!

Sou um apreciador de carnes vermelhas! Nestes dias com temperaturas mais amenas tal preparo é uma pedida certa, seja no forno, na brasa, na panela ou mesmo cru, servido como carpaccio. E das carnes vermelhas, o cordeiro e o boi são as mais aprazíveis, aceitando acompanhamentos diversos e principlamente, as alquimias preparadas pelos gourmets de plantão. Uma receita que gosto muito é o Filé mignon ao molho de pimenta.


Ingredientes:
(para 2 pessoas)

Dois bifes de filé mignon com cerca de 3cm de altura
Uma cebola pequena picadinha
Uma colher de sopa de manteiga
Duas colheres de chá de azeite de oliva
Meia xícara de
caldo de carne
3 colheres de sopa de creme de leite
Uma colher de sopa de mix de pimenta (preta, branca, verde, vermelha e jamaica) Sal à gosto

Preparo:

Tempere o filé com sal e aqueça uma frigideira colocando nela a manteiga e metade do azeite de oliva. Em fogo alto frite os filés por cerca de 3 a 4 minutos de cada lado. Retire e reserve em um prato coberto com papel alumínio. Quebre com o dorso de uma faca os grãos de pimenta rachando-os. Na mesma frigideira em que preparou-se os filés, adicione o restante do azeite de oliva e a cebola e refogue até murchar. Junte a pimenta quebrada e cozinhe por cerca de um minuto e, em seguida, some o caldo de carne mexendo bem tudo em fogo baixo. Junte o creme de leite aos poucos e vá engrossando o molho. Corrija com sal. Sirva o filé e por cima adicione o molho preparado podendo acompanhar com btatas ao forno ou arroz branco.

Artigo publicado no jornal Gazeta do Sul de hoje.

6 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. Olá, Emerson!
    Fiz o prato!
    Ficou muito bom, mas acho que ficaria melhor se tivesse uma frigideira mais adequada. Eu não tinha caldo de carne então o molho ficou mais incorporado.
    Eu achei excelente. Uma conviva que não é muito da pimenta achou um pouco forte. Acompanhei com madioca que colhi na casa do seu Modesto e trouxe pro Rio nessa semana.
    Também fiz uma espécie de purê de abóbora com as partes do filé que separei por terem um pouco de nervos.
    Harmonizei com um Casa Valduga Arte (Cabernet Sauvignon) de ótimo custo benefício.
    Envio foto por email do prato e também do pé de mandioca :).
    Abraço
    André Luis Rossa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimo feedback Andre! Que bom que gostaste!!!
      Continue interagindo!
      Abraços
      Emerson

      Excluir
    2. Olá, Emerson!
      Repeti a receita usando um pouco menos de pimenta (por causa da conviva que esta presente outra vez :) e com o caldo de carne. Fritei os filés numa panela de pedra (muito melhor).
      Falando nisso, tem algum segredo pra carne frita não ficar "crua" por dentro e não queimar por fora? Mesmo usando essa panela, ainda não aceitei o ponto da carne. Fritei por uns 4/5 min cada lado até formar um crosta. Mesmo assim, enquanto deixei de lado pra fazer o molho, os filés liberaram muito líquido (estavam bem vermelhos por dentro). O ideal (pra mim) é que ficassem um pouco mais "ao ponto" por dentro.
      Abraço

      Excluir
    3. Que bom André!
      Para auxiliar o preparo, deixe a panela ou chapa que fores fazer o filé aquecer bem. Também é importante vc deixar o filé descansar em temperatura ambiente por cerca de uns 45 minutos antes do preparo. Eu tenho por habito selar a peça inteira na panela de ferro, em fogo alto, com um pouco de óleo de canola, até criar uma crosta marrom escura. Deixo descansar por uns 20 minutos, pois assim irá ficar suculento e continuará cozinhando um pouco com o próprio calor. Depois fatio em medalhões e , rapidamente, levo de volta a panela bem aquecida, para dourar por um minuto cada lado. Assim, não erro o ponto nunca!
      Abraço
      Emerson H.

      Excluir
  3. Show de bola, Emerson!
    Vou seguir a dica.
    Um abraço.
    André

    ResponderExcluir